À revelia dos parlamentares do partido, direção do PSD nacional diz que quem manda é Omar


À revelia dos vereadores, deputados estaduais e federais do PSD no Amazonas que defendiam candidatura própria do partido nas eleições suplementares e já tinham manifestado apoio ao governador interino Davi Almeida (PSD), a Executiva nacional da sigla decidiu que, no Amazonas, quem manda é Omar e que ele escolherá quem vai ser o candidato do PSD nas eleições do dia 06 de agosto.

A decisão da direção nacional do PSD dá um desfecho para um “cabo de guerra” eleitoral que tinha de um lado Omar Aziz e o ex-governador Amazonino Mendes (PDT), escolhido por Omar para ser candidato ao governo do Estado nas eleições suplementares, e de outro os parlamentares do partido que têm predileção pela candidatura de Davi Almeida. Quem venceu o “cabo” de guerra foi Omar Aziz.

Os parlamentares do partido chegaram a acreditar em uma intervenção do presidente nacional licenciado do partido, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, em favor de candidatura própria, mas Kassab optou por apoiar Omar.

Na nota publicada no site do partido pela Executiva do PSD diz que “o Diretório Estadual do PSD no Amazonas – ler senador Omar Aziz – é a instância soberana na condução das ações do partido sobre o processo eleitoral suplementar no Estado”.

Com isso a direção nacional do PSD acredita que acabou com o “cabo de guerra” eleitoral no Amazonas. Mas será que acabou mesmo? Será que os parlamentares do partido vão engolir goela abaixo as ordens de Omar? Será que vão partir pra guerra pra eleger Amazonino liderados pelo governador do Estado que foi posto de lado nessa disputa? Mas, esse já é um novo “cabo de guerra” que só o tempo dirá se vai vingar. (Any Margareth)

“ A Executiva Nacional do Partido Social Democrático esclarece que o Diretório Estadual do PSD do Amazonas é a instância soberana na condução das ações do partido sobre o processo eleitoral suplementar no Estado. As decisões tomadas pelo Diretório Estadual serão sempre respeitadas. O PSD é um partido jovem e já está consolidado como uma das principais legendas do Brasil, assim como acontece no Amazonas. Suas lideranças reúnem experiência política e administrativa e, com ampla autonomia, serão atores fundamentais no desenvolvimento do Estado.”
Alfredo Cotait Neto – Presidente nacional em exercício do PSD