Amazonino reúne adversários de Braga em sua casa


Uma abelhinha contou ao Radar que foi realizada, no sábado passado (27) uma reunião na casa do ex-governador e ex-prefeito Amazonino Mendes (PDT) bem ao estilo “todos contra Braga”, com as presenças de Omar Aziz (PSD), Pauderney Avelino (DEM) e Alfredo Nascimento (PR).

É isso mesmo que você leu, Alfredo Nascimento estava lá, mas Marcelo Ramos não. Enquanto Marcelo permanece em sua saga de ser candidato a governador nas eleições suplementares, peregrinando por municípios do interior, tentando convencer os membros do PR de que ele é o melhor nome, Alfredo Nascimento está prestes a entregar para Amazonino o PR de “porteira fechada”, com tudo dentro, inclusive Marcelo Ramos – euzinha detesto fazer vidência, mas a gente avisou que tem cheiro de pernada no ar.

Amazonino quer Marcelo pra vice em sua chapa, o que também quer Omar que, quase em tom de exigência, lembrou que gastou dinheiro – será que foi do seu bolso gente? – com a campanha de Marcelo Ramos para prefeito.

Alfredo Nascimento tem tentado convencer Marcelo Ramos, mas ele não está disposto a fazer isso e levar outro revés igual ao que aconteceu nas eleições passadas quando teve seu nome ligado aos políticos que ele viveu esculhambando. Ainda mais sendo Amazonino sobre quem o ex-deputado Marcelo Ramos tem mais horas de discurso na Assembleia descendo a peia do que urubu de voo.

Disse-me a abelhinha que na reunião aconteceu de tudo, até um chamado “momento desabafo” de Omar reclamando ter sido abandonado pelo Negão. Amazonino, que não é lá muito de nhem nhem nhem e lero lero, deu logo um passa fora em Omar pra deixar disso.

Pauderney, no melhor estilo “caboclo de Eirunepé” ficou só de butuca, matutando, afinal em acordo de tubarão, piranha fica distante, né mesmo? E Pauderney está preocupado mesmo é com sua candidatura ao Senado com o apoio de Omar, em 2018, e com a pernada que pode levar diante da aproximação de Alfredo e quem sabe até de Amazonino.

E nesse emaranhado de interesses políticos, o Negão faz seu melhor jogo, igualzinho aquele de apoiar Braga para governador em 2014, pegar sua vara de pescar e voltar da pescaria só depois das eleições.

Agora, em dupla com Omar, Negão quer fazer outro tipo de pescaria, onde o único peixe a ser fisgado é Braga. (Any Margareth)