Após ser destituído do cargo na “marra”, diretor do HUGV entra com ação contra Márcia Perales


lourivalO ex-diretor geral do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), o médico ginecologista/obstetra Lourivaldo Rodrigues de Souza, informou, nesta segunda-feira (03) ao Radar que ingressará com ação judicial contra a decisão unilateral e “ilegal” da reitora da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Márcia Perales, de retirá-lo do cargo, mesmo tendo sido eleito com 73% dos votos da categoria dos médicos e com o término do seu mandato apenas em julho de 2015.

Na última sexta-feira (31), como foi noticiado pelo Radar, Lourivaldo Rodrigues postou em seu facebook um comunicado avisando de sua saída do cargo e, em tom desabafo, explicou o motivo: “Foi uma decisão dela (Márcia Perales) que tive que acatar ficando aqui meus protestos pelo desrespeito a uma decisão colegiada e as normas democráticas vigentes”. Bom lembrar que Lourivaldo Rodrigues apoiou Márcia Perales para a reitoria, assim como fez campanha entre os médicos.

Mas, parece ter se arrependido já que, no mesmo comunicado se diz indignado “pela soberba do poder que ajudamos a colocar lá (na reitoria)”. Segundo informações de fontes do Radar, uma questão política teria resultado na destituição do médico do cargo de diretor geral do HUGV. Lourivaldo Rodrigues conseguiu verbas em Brasília para construir um maior e mais moderno hospital universitário e teria gerado ciúmes em Vossa Magnificência a reitora que ainda ficou sabendo que a categoria médica quer Lourivaldo Rodrigues como o próximo reitor. (Any Margareth)