Artur diz que Amazonino instalou o caos no Amazonas (ver vídeo)


Era o ano de 1997. Amazonino era governador do Estado. Programa político do PSDB nas emissoras de televisão capitaneado pelo então deputado federal Artur Neto (PSDB). Manaus vivia o problema dos apagões de energia elétrica e da falta d’água, situação definida pelo então deputado tucano como “o caos instalado por Amazonino”, não só na cidade de Manaus como no Estado do Amazonas. Artur lembra no programa que vivemos as margens da maior bacia de água doce do mundo, pessoas criticam que não têm água, mas a conta chega todos os meses – tão diferente dos dias atuais, não é mesmo? Ah! Já ia esquecendo, tem uma diferença sim, agora a conta chega com o dobro do valor por conta da taxa de um tratamento de esgoto que não existe.Mas, Artur Neto a época disse que o PSDB “estava pronto para dar um basta em todos esses desmandos no Amazonas”. Após 16 anos, contando a partir da data deste programa de televisão e 21 anos se contar a última, e única vez, em que foi prefeito em 1989,  Artur Neto conseguiu se eleger novamente para um cargo no Executivo, o de prefeito de Manaus em 2012. Nesta sexta-feira, anunciou que no dia 20 de janeiro assinará o Quinto Termo Aditivo de Contrato com a Manaus Ambiental, ou seja, firmará o compromisso de que esta empresa continuará com a concessão do serviços públicos de água e esgoto, e ainda adiantou que a Prefeitura dará um prazo de 15 anos para a Manaus Ambiental instalar rede de tratamento de esgoto nos 63 bairros de Manaus – apenas parte de 13 bairros de Manaus têm rede de tratamento de esgoto. Com essa renovação de contrato e sem o menor questionamento por parte da Prefeitura, nesses 15 anos a população de Manaus será obrigada a pagar para a Manaus Ambiental por um esgotamento sanitário que não existe. E agora, como fica o discurso de 1997? (Any Margareth)