BR-174 é liberada após exército instalar ponte metálica provisória


br-liberadda-ponteA assessoria da Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou, na noite desta quarta-feira (05), por volta das 23hs, que a BR-174 foi liberada para o tráfego após cerca de 100 homens do Exército Brasileiro instalarem uma ponte metálica no trecho da rodovia, KM 58, onde houve o deslizamento de terras abrindo uma cratera. Veículos com até 35 toneladas começaram a trafegar, com a velocidade reduzida, um de cada vez. Apesar da ponte ser uma alternativa provisória para que a rodovia não continuasse interditada, o Departamento nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) não começou as obras de recuperação da pista, e nem informou quando começará.

Há muito tempo não se via tanto descaso, falta de respeito e incompetência, como no caso do bloqueio da BR-174. Desde o final de semana, as pessoas que foram para o município de presidente Figueiredo, ou que estavam em sítios localizados na rodovia, ou motoristas de caminhões de carga que fazem o trajeto Boa Vista/Manaus, e vice-versa, e ainda turistas que vieram de outros Estados, inclusive de Roraima, e em várias outras situações, enfrentaram dias terríveis, sitiados sem poder voltar pra casa, sem dinheiro pra comida, ás vezes nem pra água.

O pior não foi o desastre natural que ocorreu na estrada, mas sim o descaso e o desrespeito dos envolvidos na questão. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) não demonstrou qualquer preocupação com o drama das pessoas prejudicadas com o bloqueio da estrada. Os chefes do DNIT desligaram celulares e desapareceram durante o carnaval. Não serviram nem pra dar informações já que não eram encontrados no local do desbarrancamento. As informações ficaram por conta da assessoria da Polícia Rodoviária Federal.  Já a empresa Delta, paga para fazer a manutenção na rodovia não tinha nem operários trabalhando no período do Carnaval, e ainda disse que o reparo na estrada não está na lista de serviços de manutenção para os quais a empresa é paga. Então, a empresa Delta é paga com o dinheiro do contribuinte para que tipo de manutenção, já quem não deram jeito nem nas rachaduras que apareceram mais de uma semana antes do deslizamento de terra?

A Prefeitura de Presidente Figueiredo teve que fazer, na terça-feira (03) um desvio pela lateral da estrada, quebrando o meio-fio, por onde apenas passavam veículos leves e ainda teve que aguardar uma autorização do DNIT que não teve pressa nem pra isso. Filas quilométricas se formaram de um lado e de outro da estrada. O Exército teve que trazer uma ponte metálica de Boa Vista para resolver o problema de forma paliativa, senão a rodovia estaria interditada até hoje. (Any Margareth)