Contas de Bi Garcia a passos de cágado


O julgamento das contas do prefeito de Parintins, Bi Garcia (PSDB) do ano de 2013, ou seja, de quase quatro anos atrás, se arrastam a passo de cágado no Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM).  Além de uma apreciação tão lenta quanto andar de jabuti, ainda acontece de, semana após semana, nas sessões do pleno do TCE, as contas do prefeito entrarem e saírem de pauta sem que sejam julgadas.

Num pedido de vista a perder de vista, o conselheiro Mario de Mello – aquele que era chefe da representação do Governo do Estado em Brasília e virou conselheiro por indicação do governador Melo, lembram gente? – passou meses com as contas de Bi Garcia em seu poder e, quando devolve, não pode haver julgamento porque ele está de férias. Pode!

E, na sessão de julgamento do TCE da semana passada não foi diferente. As contas do prefeito Bi Garcia sumiram de novo da pauta. E pra não dizer que euzinha é que gosto de botar defeito em tudo, naquela sessão o próprio conselheiro Érico Desterro lembrou que as contas de Bi Garcia já vão até fazer aniversário de um ano, com pedidos de vista em sequência, sem ocorrer julgamento.

E depois ninguém me diga que o  jabuti subiu na árvore sozinho porque, como todo mundo sabe, cágado não sobe em lugar nenhum sem ajuda, né mesmo meu povo?! (Any Margareth)