Delegado atingido no rosto passa bem; suspeito morre em troca de tiros


O quadro de saúde do delegado Péricles do Nascimento, da Delegacia Especializada em Furtos de Veículos (DERFV), é estável. A informação foi divulgada, nesta segunda-feira (9), através do boletim do Hospital e Pronto Socorro. Nascimento que foi atingido por um tiro no maxilar, na noite de ontem (8), durante uma operação, já passou por dois procedimentos cirúrgicos: exploração cirúrgica e hemostasia. Os dois foram bem sucedidos e Péricles foi transferido para o Hospital Adventista, na zona sul de Manaus.

“Os primeiros procedimentos médicos foram realizados. O quadro está estabilizado e a respiração controlada. Ele vai ser transferido agora para outro hospital e, posteriormente, para São Paulo para a recomposição do maxilar. Vamos assistir o nosso companheiro que estava em combate protegendo a sociedade”, disse o vice-governador e secretário de Segurança Pública Bosco Saraiva. Segundo a direção do João Lúcio, o delegado não corre risco de morte.

De acordo com a Polícia Civil, na noite de domingo (8), por volta das 21h30, as equipes da DERFV estavam realizando uma operação com intuito de prender autores do roubo de uma picape, modelo S10, roubada no último dia 6 de outubro, no bairro Tarumã.

O veículo foi localizado pela equipe da DERFV na rua 18, bairro Alvorada, zona centro-oeste da cidade. Os policiais civis, que estavam investigando o caso desde o dia que ocorreu o delito, se deslocaram para uma residência na rua Paraíso 2, Comunidade Campos Sales, bairro Tarumã, onde os autores do roubo da picape estariam escondidos.

No momento em que as equipes chegaram ao local indicado, houve confronto com os infratores que estavam armados. O delegado Péricles Nascimento foi alvejado com um tiro que atingiu o maxilar.

Os policiais civis retornaram ao endereço onde os suspeitos estavam escondidos e houve novamente confronto, mas os três suspeitos conseguiram fugir do local. Em continuidade às diligências, as equipes encontraram um homem, identificado como Cliffer Lourival Grangeiro Figueiredo, suspeito de ter sido o autor do disparo que atingiu o delegado, que reagiu à abordagem e, na troca de tiros com policiais, foi alvejado. Ele foi socorrido mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

FOTOS – BRUNO ZANARDO / SECOM