Deputado diz que Melo tem visão “míope e incongruente” quanto ao meio ambiente quando retira R$ 6 milhões do IDAM


deputado-luiz-castro-13

O deputado Luiz Castro (Rede) classificou a decisão do governador professor José Melo (PROS) de retirar R$ 6 milhões do Orçamento do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado (Idam) de “visão míope e incongruente de um governador que diz se importar com o meio ambiente e a extensão rural”.

Ele lembrou que o instituto tem escritórios em todos os municípios e diálogo direto com pequenos e médios produtores rurais e agricultores familiares, com isso, tornando-se um importante instrumento para avanços na área ambiental.

Essa posição foi manifestada pelo parlamentar durante Oficina que debateu o o processo de implantação do Código Florestal em todo o Estado, hoje (13), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Aleam (Caama), o parlamentar ressaltou que o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado (Idam) é fundamental para o avanço do Código Florestal, por meio do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Para ele, o fortalecimento do Idam é fundamental para cobrir um Estado com dimensões continentais, com 1,5 milhão m2, mais de 7 mil comunidades rurais, 62 municípios e uma população rural estimada acima de 500 mil pessoas.