E como o Radar infelizmente previu CPI da Pedofilia da ALE se acabou na quarta-feira, em cinzas!


Quando o requerimento de instalação da CPI da Pedofilia, mesmo com 22 assinaturas dos 24 deputados da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), foi enviado para a Corregedoria da Casa sob alegação de que ainda precisava de um parecer de legalidade para a instalação da comissão, mas este parecer só viria depois do carnaval, O Radar emitiu o seguinte sinal: Vai tudo se acabar na quarta-feira, em cinzas de preferência! A gente queria estar errado, ou como diria a minha velha e sábia mãe “queimar a língua” (falar besteira)), e ainda levar uns deboches pela cara, mas infelizmente foi o contrário, o que nós prevíamos aconteceu. Se bem que não foi igualzinho o que a gente imaginava, com um daqueles pareceres da Procuradoria que a gente nem sabe onde eles acham tanto artigo, inciso, parágrafo pra mostrar que aquilo que parecia legal, era ilegal, e vice-versa. Mas não é que a Procuradoria da ALE deu parecer pela legalidade, gente? Isso mesmo descobriu o óbvio, que a ALE tem competência para investigar seja o que for, mesmo que a situação também esteja na esfera do Judiciário. E lá se vai a gente achando que estava errado, afinal só faltava ser lido o requerimento em plenário e o deputado-presidente Josué Neto declarar oficialmente instalada a CPI. Mas, o presidente fez a política do “toma que o filho é teu” e passou a decisão para os líderes e, estes por sua vez, com exceção de nove deputados, decidiram deixar a CPI pra depois das eleições e, se tiver segundo turno pra Governo, lá vai passar mais um tem, e depois vem festa de final de ano, e recesso parlamentar, e muda parte dos deputados que não conseguiram se eleger … e C’est fini CPI, acabou, até nunca mais. Entendeu?

Dá uma passadinha

Um dos nossos parceiros lá em Coari quando ficou sabendo sobre a busca e apreensão nas residências dos empresários Raimundo Magalhães e Clemente Fernandes, adversários de Adail Pinheiro nas últimas eleições municipais, entrou em contato com o Radar e mandou esse recado: Será que dava pra fazer uma busca e apreensão nas casas do pessoal do grupo de Adail pra apreender o dinheiro que está sendo sacado das contas da Prefeitura? Ah, vai, da uma passadinha?

La vem bomba

E o Radar vai colocar no ar matéria que mostra como a corrupção em Coari virou quase uma Lei, como se estivesse institucionalizada, é algo extremamente normal, não importando quem prejudique, se velho, criança, deficiente físico, seja quem for, o importante é ter vantagem, não escrúpulo. É o Adail fazendo escola!