“Ele é um doente. Ele é um monstro”, diz garota que acusa Adail Pinheiro de tê-la estuprado aos 10 anos (Ver vídeo)


“Uma vergonha nacional”, disse o apresentador do programa Fantástico, da rede Globo de Televisão, Tadeu Schimitd, ao abrir a matéria sobre “um lugar onde meninas de 9 a 15 anos sofrem abusos sexuais por parte de um grupo de pedófilos que seria liderado por um prefeito”. A cidade é Coari, no Amazonas, e o prefeito que é acusado de liderar o grupo de pedófilos é Adail Pinheiro. Mas, a reportagem vai além e questiona a Justiça do nosso Estado pelo fato de que seis anos se passaram desde as primeiras denúncias, sem que os processos contra Adail tenham sido julgados. E novas acusações têm surgido por parte de garotas que dizem terem ficado marcadas para toda a vida pela violência que sofreram quando crianças. Meninas estão tendo que fugir de Coari para não sofrerem abusos. Confesso, fiquei indignada, porque isso não precisava estar se repetindo, o Estado poderia, e deveria, ter protegido essas meninas, a Justiça deveria ter apurado os fatos, ter punido com rigor os responsáveis e ter nos livrado de, mais uma vez, virar vergonha nacional! (Any Margareth)