Em reunião com professores, senador Eduardo Braga critica o fim de projetos sociais


“Dia desses, assisti a um vídeo nas redes sociais onde um jovem gritava eufórico as três letras de uma facção criminosa. Lamentei por esse jovem não estar gritando algo positivo, como o programa ‘Jovem Cidadão’. Nossa juventude está assim: abandonada, desassistida, como todos os setores do Amazonas”. O relato do senador Eduardo Braga (PMDB/AM) foi seguido de uma forte e longa salva de palmas por parte dos mais de 300 professores da capital e do interior do Estado.

A reunião com os educadores aconteceu na manhã deste sábado (03/06), na sede estadual do PMDB, em Manaus. Eduardo Braga lembrou de projetos desenvolvidos durante sua gestão no Governo do Amazonas (2003/2010), como o mediado tecnológico, os cursos de capacitação para professores e a consolidação da UEA.

“Infelizmente, todos esses projetos foram abandonados. Nos últimos anos, nosso Estado andou para trás e não apenas na educação, mas na segurança pública, na geração de emprego e renda, na saúde. Definitivamente, o Amazonas está na UTI e somente com muito trabalho e vontade de fazer bem feito vamos conseguir sair dessa situação”, disse o senador.

Os professores aproveitaram a reunião para relatar a situação precária da educação nos municípios do interior do Estado. Eles relataram as dificuldades com a merenda escolar e com a estrutura, principalmente nas localidades atingidas pela enchente.

O professor Raimundo Sombra, pediu a palavra perguntou se há a possibilidade dos antigos projetos nas áreas da educação, esporte e desenvolvimento social voltarem a ser executados. “Os projetos voltam e voltam com força total, pois são prioritários para iniciar o trabalho de reconstrução do Amazonas. Precisamos do empenho de todos nesse momento de retomada do desenvolvimento do nosso Estado”, respondeu Eduardo Braga.

Foto: Chico Batata
Assessoria de imprensa