Manifestação dos trabalhadores em educação reúne mais de 3 mil pessoas e paralisa cerca de 500 escolas


Manifestação-professores 1

As previsões feitas pelo Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação (Movtte) de que haveria uma maciça adesão dos trabalhadores ao ato público realizado, nesta terça-feira (18) se concretizaram com uma multidão que há muito tempo não se via em uma manifestação. O ato público realizado em Manaus acompanhou a luta da categoria em nível nacional pela melhoria da qualidade do ensino e valorização do profissional da educação. O movimento em nível nacional exige o cumprimento da lei do piso, carreira e jornada, investimento dos royalties do petróleo na valorização da categoria, votação imediata do Plano Nacional de Educação, destinação de 10% do PIB para a educação pública, entre outras reivindicações.

Entre outros pontos de luta dos trabalhadores da educação no Amazonas, está o cumprimento da Hora do Trabalho Pedagógico (HTP) que tem sido descumprida, segundo os líderes do movimento, tanto pelo Estado, quanto pelo município, o reajuste do auxílio alimentação que tem o mesmo valor de 2006, e escolha de gestores de escolas não por indicação política, mas sim por processo seletivo e avaliação de mérito.

Veja a galeria de imagens: