Manon Lescault encanta público na abertura do XVIII Festival Amazonas de Ópera


Festival Amazonas de Ópera

Em um Teatro Amazonas com capacidade máxima de público, Manon Lescaut, obra prima do compositor italiano Giacomo Puccini, abriu na noite do domingo de Páscoa, 20, a programação de concertos, shows e recitais do XVIII Festival Amazonas de Ópera, evento realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, com um total de 39 espetáculos e oficinas que acontecem até o dia 4 de junho em Manaus (AM).

Com uma montagem cenográfica e estética tradicional, realista e fiel ao período em que se passa a história (França do século 19), o espetáculo cativou a plateia desde o primeiro ato com a intensidade sonora da música executada pela Amazonas Filarmônica, regida pelo maestro Luiz Fernando Malheiro e pelos 70 integrantes do Coral do Amazonas.

No papel-título, a soprano Daniella Carvalho justificou a título de uma das maiores cantoras líricas brasileiras de todos os tempos, dado pela crítica especializada, interpretando com intensidade e delicadeza a atormentada protagonista.

“Há muitos anos estudo a personagem e subir ao palco do Teatro Amazonas para dar vida a esta heroína de Puccini pela primeira vez é um sonho se realizando”, disse Daniella, que atualmente mora em Nova Iorque onde desenvolve uma consistente carreira internacional. “Desde setembro, quando recebi o convite, estou me preparando para Manon e para o Festival Amazonas de Ópera, um evento cada vez mais conhecido e respeitado em todo o mundo”, acrescentou.

O maestro Malheiro, que também responde pela direção artística do festival, destacou dentre os fatores de sucesso de público e crítica do evento, o desenvolvimento e incentivo, por parte do Governo do Amazonas, de uma política cultural de longo prazo.

“O que veremos no palco durante os espetáculos é a coroação de um projeto, executado diariamente pela Secretaria de Cultura e seu titular Robério Braga, que inclui a formação de talentos e artistas desde a base no Liceu Cláudio Santoro, formação de profissionais e especialistas em luz, som, cenários, vestimentas e formação de público, oferecendo a possibilidade de novos horizontes culturais para uma parcela cada vez maior da população”, avalia.

Um exemplo do que disse o maestro é o casal Gisele e Márcio Oliveira, que desde 2002 acompanha o festival. “Naquela época não conhecíamos nada e nunca tínhamos visto ou ouvido uma ópera sequer, mas passamos a acompanhar, pesquisar e comprar CDs. Nos anos seguintes trouxemos nossa filha e hoje estamos aqui para mais um festival com ela e nosso neto de 12 anos”, contou emocionada Marina.

Mais Manon

Manon Lescaut terá mais duas apresentações no festival nos dias 22 e 26 de abril, ambas no Teatro Amazonas e às 20h. Os ingressos já estão disponíveis – custam a partir de R$ 2,50 (meia-entrada) – e podem ser adquiridos no site www.bestseat.com.br e na bilheteria do teatro (telefone 92-3232-1768).

Ainda na programação do evento, a soprano Daniella Carvalho também é a estrela do Recital Bradesco – Joias do Coração, que acontece no dia 12 de maio, às 20h, no Teatro da Instalação (Centro).

Para saber mais sobre a programação do XVIII Festival Amazonas de Ópera e demais projetos, eventos, editais e atividades promovidos pela Secretaria de Estado de Cultura em Manaus e no interior do Estado acesse facebook.com/culturadoamazonas.