Obras de arte estão sendo criadas em meio a fauna e flora do Parque do Mindu


Numa parceria entre a artista plástica Rosa dos Anjos e a Prefeitura de Manaus, através da secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, o público que for ao Parque Municipal do Mindu terá novidades, no próximo sábado, 3/6, durante a abertura da Semana do Meio Ambiente 2017, com a inauguração de três obras de arte que passarão a compor o mobiliário da unidade. Os trabalhos estão sendo produzidos pela artista plástica Rosa dos Anjos e se somarão às esculturas representativas da fauna e flora do local.

As peças são três esculturas, feitas de concreto armado, representando folhas de plantas nativas da Amazônia que terão funcionalidade (poderão ser utilizadas como bancos), e permitirão uma interação com o público por meio de informações disponibilizadas sobre cada uma, em inglês, português e braille.

A intenção, segundo o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, é prestar uma homenagem ao Parque Municipal do Mindu, nos seus 25 anos de criação pelo prefeito Arthur Virgílio Neto e reforçar o potencial turístico da unidade.

“O Mindu será palco de grande parte das atividades programadas para a Semana do Meio Ambiente 2017 e a entrega das obras de arte será uma das marcas registradas dessa programação voltada para valorizar a importância das parcerias e da presença da população nas unidades de conservação”, afirmou Antonio Nelson, destacando a parceria com a artista plástica, que está doando o seu trabalho.

As esculturas têm o formato das folhas do tajá e da samaumeira e uma helicônea. As obras serão identificadas com os nomes científicos. Rosa dos Anjos explica que a finalidade é a de promover a educação ambiental e a aproximação dos visitantes em pontos estratégicos onde poderão interagir com as peças, sentando e fotografando. As peças estarão próximas do Chapéu de Palha e na Praça da Samaumeira.

“Trabalho sempre pensando na educação ambiental e numa forma de sensibilizar as pessoas. Hoje em dia, precisamos levar o nosso trabalho para as pessoas e o parque é um ambiente perfeito para isso”, afirmou a artista, que também é responsável por outras obras artesanais de concreto armado existentes em parques e áreas protegidas da cidade.

“A onça do Cigs (Centro de Instrução de Guerra na Selva) tem 18 anos e se mantém até hoje”, lembra Rosa, destacando a durabilidade das peças. “Todo artista deveria pensar numa forma de se doar um pouco, não só pensar em ganhar. No meu caso, estou realizando um sonho, como artista e moradora do bairro do Parque Dez, que leva os filhos desde pequenos ao Parque do Mindu, e ter a satisfação de passar a fazer parte da história, a partir desta abertura da Semana do Meio Ambiente 2017”, finalizou.

A artista, que é natural de Icooraci, no Pará, mas mora no Amazonas desde os dois anos de idade, tem peças expostas no Parque do Ingá, unidade de conservação florestal situada no município de Maringá, no Paraná, no Tropical Hotel, em Manaus, e nos municípios de Tefé e Caapiranga.

 

Fotos: Divulgação / Semmas