Omar ganha cargos em troca de apoio às reformas de Temer


FOTO: BNC

O que não fazem os homens pelo poder, né mesmo meu povo? A prova viva disso é a aliança feita entre o governador cassado Zé Melo e seu best friend senador Omar Aziz com o presidente “enrolado” com a Justiça Michel Temer. O senador Omar Aziz tem votado a favor da maioria dos projetos do governo no Senado e, em troca, tem amealhado cargos sob seu poder.

Omar não esteve nem aí, por exemplo, para votar contra uma reforma trabalhista em que um pescador do Amazonas vai precisar de 50 anos de contribuição para se aposentar. Afinal, Omar já “pescou” Michel Temer e seus favores. Na polêmica votação da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos , por exemplo, Omar usou o conhecido artifício de fugir da votação, cedendo o lugar ao suplente, seu companheiro de partido, senador Sérgio Petecão, que votou favorável ao texto do governo que tira benefícios do trabalhador brasileiro.

O troca-troca de favores já rendeu a Omar, segundo a própria imprensa nacional, como por exemplo o jornal O Estado de S. Paulo desta quarta-feira, o comando do Distrito Indígena de Parintins – eu hein gente, até os índios estão sendo negociados!? Até então, a ocupante do cargo no Distrito Indígena era uma indicação do senador Eduardo Braga, que apesar de ser do mesmo partido de Temer não vem dizendo “amém” pra Temer e suas reformas que penalizam a classe operária.

O primeiro golpe de Temer contra o posicionamento de Eduardo Braga foi a exoneração de Rebecca Garcia da superintendência da Suframa, fato que gerou grande insatisfação no meio empresarial amazonense. No lugar da economista, está o engenheiro e advogado Appio da Silva Tolentino, ex-secretário de Omar e indicado do deputado federal Silas Câmara. (Any Margareth)