Prefeitura chama pra si a responsabilidade firmando convênio com a Suframa para recuperar vias do DI


Após anos da “novela” sobre quem seria o responsável pelo asfaltamento das ruas do Distrito Industrial, se Governo do Estado – esse nem com reza braba quis assumir nada – Prefeitura de Manaus ou Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), a administração municipal chamou para si a responsabilidade e firmou um convênio para a manutenção das vias do Distrito Industrial. Nesta segunda-feira, 26, o prefeito Arthur Virgílio Neto e a superintendente Rebecca Garcia assinaram um convênio, no valor de R$ 150 milhões, para recuperação das vias do Distrito 1 e 2.

Os recursos são oriundos de emendas parlamentares da bancada amazonense no Congresso Nacional e, segundo o prefeito, já tinham respaldo orçamentário, mas desentendimentos quanto à execução dos serviços tornaram inviável a liberação do dinheiro.

“Faltava união. Agora o esforço conjunto de todos os deputados e senadores para liberação desses recursos vai possibilitar que a prefeitura dê vida nova ao Polo Industrial de Manaus”, afirmou Arthur. ”Para mim foi uma coincidência muito feliz começar um novo governo com a completa recuperação das ruas do Distrito. Isso devolve a confiança para os investidores e a esperança para população de é possível vencer a crise econômica com trabalho e responsabilidade”, completou.

A verba federal já está disponível, mas o serviço só será iniciado após a elaboração do projeto de execução da obra pela prefeitura, o que deve ocorrer ainda no primeiro trimestre de 2017. A ideia é, além das ruas, contemplar ainda o paisagismo e a criação de uma passarela no local. “Nossa expectativa é começar a trabalhar assim que esse período de chuvas se encerrar. Vamos transformar o Distrito Industrial em um novo cartão-postal que, sem dúvida, dará novo fôlego à Zona Franca de Manaus”, finalizou o prefeito.

Para a superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, a medida será fundamental para atrair novos investidores e minimizar os prejuízos acumulados. “Atualmente, cerca de 10% das mercadorias são perdidas, em alguns segmentos, só no transporte interno de uma fábrica para outra. Isso sem falar nas vidas que foram perdidas em alguns acidentes fatais no trânsito por conta das péssimas condições das vias”, destacou.

Outros recursos

Também presente na assinatura do convênio, o senador Eduardo Braga (PMDB), atual relator-geral do Orçamento, lembrou que essa é a terceira vez que o Governo Federal disponibiliza recursos para requalificação do Distrito Industrial. “Durante anos houve uma disputa política que só prejudicou a cidade de Manaus. Esse é um momento histórico e uma vitória importante que vai trazer melhorias aos trabalhadores e fomentar o interesse dos investidores pelo Polo Industrial de Manaus”, avaliou.

Ainda segundo o senador, a mudança no cenário político e a aproximação de Manaus com o Governo Federal deve facilitar a liberação de outros recursos pleiteados pelo Município. “Esse é o primeiro de tantos outros ganhos que haveremos de conseguir com a aliança firmada na eleição passada. Queremos que Manaus vença todas as barreiras econômicas e continue investindo em melhorias para população, mesmo com a crise econômica que aí está”, disse ao se referir à união do PSDB – partido do prefeito Arthur Neto – com o seu partido e do presidente Michel Temer – PMDB.

Fotos: Mário Oliveira / Semcom