Presos transferidos para Itacoatiara retornam a Manaus após decisão de juiza


Diante do clima de tensão dos moradores de Itacoatiara e até dos detentos da Unidade Prisional daquele município com a transferência de 20 presos da penitenciária Raimundo Vidal Pessoa para o presídio da cidade, a juíza da Comarca de Itacoatiara, Dinah Câmara, determinou que os detentos retornassem imediatamente a Manaus. A transferência dos presos, que estavam na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital, ocorreu na manhã de ontem (9).

O motivo para os presos terem sido levados para um presídio no interior, segundo o secretário estadual de Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, é de que eles estão correndo risco de vida na penitenciária Vidal Pessoa. Motivo semelhante foi manifestado pelo mesmo secretário para retirá-los de outros presídios da cidade. Na madrugada de domingo (8), quatro presos foram mortos na Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa.

A juíza considerou em seu despacho que a transferência dos 20 presos para Itacoatiara não surtiu o efeito de diminuir a crise do Sistema Penitenciário do Estado, “uma vez que os transferidos continuam ameaçados de morte, desta feita pelos presidiários de Itacoatiara, que não aceitam a permanência dos mesmos nas dependências da UPI”.

Dinah Câmara destaca ainda informações repassadas pelo diretor do presídio de Itacoatiara de que os presos não estão seguros dentro da Unidade Prisional daquela cidade e que o Estado é que deve assegurar a integridade física dos detentos.

E enquanto continuam os desencontros, mandos, desmandos e decisões esdrúxulas da cúpula da segurança pública do Estado, ninguém nem pensa em convocar a empresa Umanizzare a fazer jus aos mais de R$ 429 milhões que recebeu do Governo do professor Melo, somente no ano passado, e dar um jeito de disponibilizar espaço para abrigar esses homens e garantir de que não sejam mortos. Por que será, hein gente? (Any Margareth)