Wallace denuncia na ALE “indústria do sexo” com menores envolvendo “pessoas importantes”


Baú do Radar-pedofilia 1

As matérias são de 13 anos atrás. Numa delas, no jornal Amazonas em Tempo, datada do dia 22 de fevereiro de 2001, o então vice-presidente da Comissão de Segurança Pública e Cidadania, deputado estadual  Wallace Souza denunciou , em discurso feito na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e para a imprensa, a existência do que ele denominou de “indústria do sexo” onde haveria a exploração sexual de crianças e adolescentes. “Essas coisas estão acontecendo e ninguém tem coragem de denunciar”, afirmou. Ele disse ainda que existiriam “pessoas importantes, inclusive empresários, por detrás da prostituição” e criticou “a omissão das autoridades – Policial, Judiciário e Ministério Público – por fazerem vista grossa” diante da situação.

Em outra matéria, desta vez publicada no Jornal Diário do Amazonas, do dia 09 de março de 2001, Wallace faz denúncias contra policiais de alta patente da Polícia Militar que estariam cometendo crime de abuso sexual contra mulheres do bairro Colônia Antonio Aleixo, As denúncias envolviam estes policiais também em tráfico de drogas e ameaças de morte. Na matéria, Wallace fala inclusive sobre o seu rompimento com o então governador Amazonino Mendes de quem era aliado político por achar que não estava tendo apoio em tais denúncias.

Nesta época,  Wallace chegou a pedir a instalação de uma “CPI da PM” para apurar o envolvimento de policias com a prostituição, e assim que surgiram as denúncias contra o prefeito de Coari, Adail Pinheiro , em 2008, também apresentou requerimento pedindo a abertura de uma CPI para investigar a exploração sexual de crianças e adolescentes em Coari. Nenhuma das duas CPIs foi instalada. No mesmo ano, o deputado Wallace Souza foi acusado de tráfico de drogas, formação de quadrilha, ameaça a testemunhas e porte ilegal de arma. No ano seguinte, em outubro de 2009, Wallace teve seu mandato cassado e, logo depois, sua prisão preventiva decretada. Durante esse período, ele que sofria de uma doença crônica no fígado, teve seu quadro de saúde agravado vindo a falecer no dia 27 de julho de 2010. (Any Margareth)

Baú do Radar-pedofilia 2

Baú do Radar-pedofilia 3