A bronca agora é dos palestinos!

Como se não bastasse um monte de bronca que a gente tem pra enfrentar por aqui, com problemas em diversas áreas da administração pública, o governador do Estado do Amazonas, Wilson Lima, parece que achou pouco e foi fazer lambança lá em Israel, se metendo onde não foi chamado e criando uma bronca danada com os palestinos.

Numa atitude que poderia ser definida como o cúmulo da inabilidade diplomática, o governador decidiu falar em “grupos terroristas” em plena visita a acampamentos israelenses considerados irregulares pelos palestinos, na área da Cisjordânia, e ainda denominou a região como sendo o Estado de Israel.

Para os palestinos, o governador do Amazonas os tratou com “desrespeito” e as declarações de Wilson Lima foram “inoportunas e ofensivas” – bom lembrar que temos uma comunidade de irmãos palestinos no Amazonas.

E o Amazonas que se vê envolvido em tantas crises e que tem seu nome citado nacionalmente e internacionalmente como Estado que não consegue sequer controlar seus presídios e que deixa trucidarem homens que estão sob a tutela do Estado, numa visível afronta aos Direitos Humanos, agora se vê as voltas com um problema diplomático, porque o governador decidiu se meter na briga alheia. É sem noção demais, meu povo!

Veja a nota do Governo

O governador do Amazonas, Wilson Lima, está em Israel a convite do PSC e tem cumprido uma agenda de eventos. Ele observa não ter tido intenção de desrespeitar os palestinos e entende que cada nação tem seu posicionamento sobre as questões históricas e religiosas que as envolve, não cabendo a ele opinar sobre o assunto. “Sou favorável que os povos possam viver em paz e numa convivência harmônica que promova integração, dentro do que cada um entender que seja possível”.