A humilhação imposta a mais de dois milhões de idosos numa fila de espera

É com profunda tristeza que pergunto: “O que dizer de um país que impõe a seus idosos a perda de direitos com uma reforma da previdência e que ainda os faz amargar uma humilhante espera em busca da aposentadoria?”. É isso que tem acontecido na minha Pátria amada Brasil! Primeiro veio a reforma da previdência que tornou quase impossível envelhecer com dignidade para cidadãos que deram uma vida de trabalho e pagamento de impostos ao Brasil.

Está comprovado que no Brasil torna-se cada vez mais difícil se aposentar. Segundo dados da própria Secretaria da Presidência, através de nota técnica enviada à Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, em dezembro do ano passado, mais de dois milhões (2.208.886) de idosos aguardavam a análise de pedidos de aposentadoria ou outros benefícios como o BBC (Benefício de Prestação Continuada) – aquele que a equipe econômica de Messias Bolsonaro queria passar de um salário mínimo para R$ 400,00).

O INSS alega que o motivo de uma fila de espera tão grande para análise de aposentadorias é a redução no número de funcionários do órgão. E se um lado, o trabalhador vai precisar de quarenta anos do suor de seu trabalho para ter direito a aposentadoria integral, do outro o governo dos filhos da Pátria ainda vão fazê-los esperar quanto tempo bem entenderem para ter um pouco de paz na velhice.