A “morte” anunciada da CPI da Saúde

blank

Foto: Reprodução

Pode até ser que euzinha esteja enganada e, essa é uma daquelas vezes, em que vou torcer para estar errada mesmo, mas os sinais que chegam ao Radar anunciam a “morte” da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde. Seria até melhor dizer que querem não só matar, mas enterrar também!!

A CPI trouxe à tona as práticas de vários governos, inclusive do atual, que são facilitadoras para a corrupção, como por exemplo os tais processos indenizatórios, pagamentos feitos sem licitação, sem contratos, até sem comprovação de que os serviços foram feitos.

No governo de Wilson Lima, investigações da CPI mostraram que o escândalo dos processos indenizatórios chegou a níveis absurdos de se “contratar”, por exemplo, para lavagem de roupa do Hospital de Campanha Nilton Lins uma empresa (Norte Serviços) que nem existe de fato, já que no endereço da empresa foi encontrada apenas uma oficina mecânica. Não existe contrato e nem mesmo comprovação da quantidade da roupa que era lavada.

Esse é apenas um dos exemplos de algo que beira o inacreditável! Gente que, na expressão da palavra, leva vantagem com a desgraça alheia, que não se importa que alguém morra, apenas que o dinheiro público vá parar na sua conta.

No caso do governo de Wilson Lima, os esquemas de corrupção na saúde utilizaram até mesmo dinheiro da pandemia, como no caso dos respiradores comprados com sobrepreço na loja de vinhos.

Mas a “morte” da CPI não está sendo anunciada por esses casos, mesmo que eles sejam escabrosos. A questão é que, cada vez mais, a CPI atinge casos ainda mais escandalosos, como as situações que envolvem o Hospital Delphina Aziz e ex-governadores do Estado que endividaram o Amazonas com contratos absurdos para a construção da unidade hospitalar. O contrato, inclusive, está sumido do Site Transparência e quem sabe só vai reaparecer depois que enterrarem a CPI da Saúde.

Isso é o que vamos ver na terça-feira (22) quando será votado pedido de prorrogação da CPI da Saúde ou se os deputados governistas vão mandar a CPI pro arquivo morto.