”A oportunidade muda a vida das pessoas”, ressalta Marcelo Amil no primeiro debate na TV

Foto: Assessoria

O primeiro debate dos candidatos a prefeito de Manaus aconteceu nesta quinta-feira (1), às 21:45, na TV Band Manaus. Na primeira rodada houve um bate bola de dois minutos, onde Marcelo Amil recebeu uma pergunta de Alfredo Nascimento sobre como melhorar a saúde da cidade. O ponto alto de discussão foi justamente as intervenções feitas pelo candidato do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) contra o ex-prefeito da cidade.

“O objetivo de fazer perguntas sobre ‘Jorge Teixeira ou Ponta Negra’ foi justamente para relembrar o tipo de gestão feita em Manaus há anos. Onde o político só visita a periferia na época de eleição e esquece dela quando eleito. A gente vê a diferença de infraestrutura entre os dois bairros. Enquanto se tem asfalto, ruas largas na Ponta Negra, o Jorge Teixeira sofre com as inúmeras crateras nas ruas. O Jorge Teixeira foi apenas um simbolismo que usei durante o debate para mostrar a realidade das nossas comunidades. Eu pretendo governar para todos, com igualdade. Não vou construir uma parada de ônibus milionária na Ponta Negra e deixar o povo pegando sol e chuva sem um abrigo na periferia. Nosso projeto vai tratar a todos sob a mesma visão. Eu conheço a realidade do povo manauara, que já estar farto de promessas vazias”, ressaltou Amil. Alfredo Nascimento ficou desestabilizado no embate.

Saúde

O candidato do PCdoB pediu para o adversário delimitar o que ele gostaria de saber e, após o duelo de perguntas, Marcelo Amil falou que vai triplicar as equipes técnicas de saúde para priorizar o atendimento inicial. Segundo ele, muita gente procura as Unidades Básicas de Saúde e não recebe o atendimento rápido. O investimento em capacitação técnica fará com que doenças sérias não se agravem, reduzindo as filas nos hospitais.

Na segunda rodada cada candidato fazia uma pergunta para o outro. Marcelo Amil respondeu uma pergunta do Capitão Alfredo sobre segurança.

“Eu vou intensificar a comunicação entre as Polícias Civil e Militar para que o guarda municipal possa chamar reforço imediatamente de policiais preparados para andar armados. Armar a Guarda Municipal não é uma boa proposta porque não é papel dela fazer a segurança da cidade, mas ela pode ser mais bem utilidade na luta contra a criminalidade, e isso nós vamos fazer!”, explicou Amil.

Marcelo também destacou que abrirá um concurso público para Guarda Municipal com 2.000 vagas ainda em 2021, após assumir a Prefeitura de Manaus. Ele ressaltou que não pretende armar a categoria. Ele acredita que a capacitação, equipamentos de ponta de comunicação e o aumento do efetivo vão melhorar o atendimento à população e reduzir a violência em pontos estratégicos.

Educação

Marcelo Amil perguntou do candidato Romero Reis se ele, que fala tanto em meritocracia, acredita que crianças que estudam em escolas públicas têm a mesma chances que as que estudam em unidades particulares quando o assunto é passar no vestibular. Romero Reis não respondeu, dando espaço ao candidato do PCdoB falar sobre o que fará pela educação municipal. Tendo como uma das propostas a valorização dos professores, a melhoria da edição infantil e fundamental, e a criação da Universidade Municipal de Manaus (UMM), em formato EAD, ele destacou que todo jovem de Manaus terá oportunidades.

“Mãezinha, o teu filho aí no Tancredo Neves terá a acesso à faculdade. Uma oportunidade dele ser alguém na vida. Eu lutei muito para estudar e hoje sou um advogado. As oportunidades mudam a vida das pessoas. Estou bem preparado e peço a você a mesma chance que você quer que o seu filho receba para o primeiro emprego. Estou preparado e quero agir para o bem de Manaus”, concluiu Marcelo Amil.