A política que faz mal ao Brasil

Bolsonaro em almoço com parlamentares do chamado “Quadrilhão do PP”, entre eles o atual presidente da Cânara Federal, Arthur Lira. Reprodução/Twitter

O presidente Messias Bolsonaro vive repetindo, como se fosse um mantra, falas como estas, de que “o grande problema do Brasil é a classe política” e que “a política atrasa o País”. Mas, assim como tudo que o ente político Messias Bolsonaro fala, ou é mentira ou é meia verdade. Pra começo de conversa, é bom definir o que a palavra política quer dizer, desde os primórdios de sua existência, quando se originou no termo grego “politiké”, que “é a união de outras duas palavras gregas: polis que é cidade e tikós que é um termo que significa o bem comum dos cidadãos” – definição feita pelo filósofo grego Aristóteles.

Trocando em miúdos todo dirigente de uma coletividade (polis) faz (ou deveria fazer) política na busca do bem comum (tikos). Então, pergunto aos correligionários, aliados, xerimbabos, apaniguados, discípulos e idólatras de Messias Bolsonaro: – Levando em conta que Messias Bolsonaro é dirigente desta Nação, então ele faz política, não é mesmo? E qual a política que ele diz fazer mal para o Brasil?

Será que trouxe o bem comum para o Brasil a tentativa de desqualificar a ciência e demonizar cientistas? Que política de interesse público é essa que desautoriza governadores e prefeitos, incita a população a desobediência civil, leva cidadãos a não respeitarem medidas sanitárias básicas como o simples uso de uma máscara e doutrina gente a se aglomerar como se fosse gado indo pro matadouro? Que política é essa que pensa apenas no bem individual do tipo “peguei e não senti nada”, então o resto dane-se?

Qual é a política que está destruindo o País? Num é a política de mentiras como “isso é só uma gripezinha”, “brasileiro pula em esgoto e num acontece nada”, “isolamento social é conversinha mole”, “temos que parar de ser um País de maricas”, “a pandemia já está acabando” e mais de duas mil declarações falsas ou distorcidas em pouco mais de dois anos de presidência?

Qual é a política que faz mal pro Brasil? É essa política que faz a pauta da Câmara Federal, agora presidida por um presidente apoiado pelo Centrão e por Messias Bolsonaro, tratar dos interesses dos banqueiros, votando a autonomia do Banco Central, em detrimento de votações como o Auxílio Emergencial e a compra de vacinas?

Qual a política que faz mal para o Brasil, a dos governadores que querem autonomia pra comprar vacina e imunizar a população ou a do Governo Federal que pra demonstrar força e poder centraliza a compra de vacinas e a imunização do povo brasileiro ao Ministério da Saúde e a autoridade de seu ministro general?

Mas, ao meu ver, o Brasil tem um problema ainda maior do que essa política egoísta, cruel, preconceituosa e genocida. Temos um problema político e psiquiátrico! Um País sob o comando de alguém que é um mentiroso patológico, alguém que mente e que acredita piamente nas próprias mentiras. Alguém que induz milhões de pessoas a segui-lo, seja por ignorância – lembrando que essa palavra significa ignorar, desconhecer informações e fatos – ou por mau-caratismo mesmo – tem gente enriquecendo com essa política.

Alguém, o presidente Messias, que conseguiu fazer desde cidadãos comuns, até políticos e juristas parecerem dormentes, alheios a tudo, como se a tragédia que se abateu sobre nós fosse algo normal, com hospitais lotados de doentes e cemitérios com mais de mil mortos por dia no Brasil. Essa é a política doentia de quem dança em cima de cadáveres!