A Torre de Babel do palanque de Wilson Lima

Quando penso como vai ficar o palanque de Wilson Lima (União Brasil) nas eleições deste ano, não consigo deixar de pensar na história bíblica que está no livro de Gênesis, sobre a torre que teria sido edificada por descendentes de Noé, após o Dilúvio, para que os homens conseguissem atingir o céu e se comunicar com Deus. A soberba dos homens teria feito com que Deus decidisse confundi-los, fazendo com que começassem a falar idiomas diferentes. Essa passagem bíblica explicaria, segundo os preceitos religiosos, porque existem inúmeras línguas no mundo.

Acho que dá pra entender, porque a Torre de Babel me vem a mente quando falo do palanque de Wilson Lima nesta eleição afinal, um dos principais significados de babel em hebraico, é “confusão”.

E confusão é o que não falta nas hostes de Wilson Lima. É só lembrar que estarão no mesmo palanque Coronel Menezes e David Almeida que não se suportam e não é de hoje que vivem às turras.

Áudios que vazaram mostraram o coronel contando que tratou David Almeida e a bancada do Amazonas pior do que soldados rasos, com humilhações do tipo mandar retirar o prefeito de Manaus da mesma mesa que estava o presidente da República. O contragolpe foi David classificar Menezes de “inimigo de Manaus”.

Nessa babel eleitoral, David Almeida já disse várias vezes que não existe a menor possibilidade de apoiar Menezes para o Senado Federal e que seu candidato é o ex-vereador Chico Preto, que é do seu partido, o Avante.

Mas tem gente falando língua oposta, porque a orientação em tom de ordem do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, comandado no Amazonas pelo ex-prefeito Alfredo Nascimento, é que todos, sem exceção, inclusive o prefeito David Almeida e o vice de Wilson Lima (Tadeu de Souza) indicado por ele (David), têm que declarar apoio a Menezes. E agora como é que fica? Até agora não ficou porque ninguém declarou voto a Menezes, só Wilson Lima.

E a situação vai ficando cada vez mais incompreensível, já que Chico Preto finca pé e afirma que é o candidato ao Senado do Avante e, consequentemente, de David Almeida, e que nem o partido, nem o prefeito vão pedir votos para Menezes. Chico Preto apesar de estar no mesmo grupo político, lasca a peia em Menezes chegando a chamá-lo de “lambe-botas” do presidente.

E tá pensando que a confusão acaba com esse trelelê ininteligível? Coisa nenhuma! Repara essa conversa! Wilson Lima disse nos últimos dias aos jornalistas que está “alinhado politicamente com Bolsonaro” mesmo o presidente da República não estando, por assim dizer, alinhado com o Amazonas e tentando desde o início do seu mandato acabar com a Zona Franca de Manaus, único modelo de geração de emprego e renda que temos.

Mas, se Wilson Lima se diz parceiro político de Bolsonaro, seu outro parceiro, o prefeito de Manaus, David Almeida diz que o governo de Bolsonaro é um governo de burros que ataca a ZFM. E ai, quem tem um mínimo de raciocínio lógico, fica pensando que num tem nenhuma lógica David Almeida apoiar um cara (Wilson Lima), que apoia quem ele diz que é burro (Bolsonaro) e que ataca a ZFM que fica em Manaus e que é governada por ele (David Almeida). É muita confusão num palanque só né mesmo?

E aí, fico pensando cá com meus botões, se nem eu que vivo em meio a esse mundo político há anos, não estou entendo essa babel eleitoral do Wilson Lima, como é que o eleitor vai entender?