Anúncio

Aades, enfim, paga os ex-funcionários do projeto “Barco Pai”

Os ex-funcionários demitidos do Projeto Barco Pai, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), terceirizados pela Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social (Aades), que denunciaram ao Radar o não pagamento do salário e a rescisão contratual, informaram que enfim, receberam da agência, nessa sexta-feira (13), os direitos trabalhistas da agência.

Informações enviadas ao Radar na quarta-feira (11), davam conta que 80 servidores do “Barco Pai”, foram dispensados no dia 29 de março de 2018 pela Aades sem direito algum. Segundo a presidente da Agência Amazonense de Desenvolvimento, Ana Paula Aguiar, o atraso aconteceu por conta da falta do repasse da Sejusc.

“Houve de fato o atraso, mas não por conta da Aades e sim pela falta do repasse da Sejusc, que por sua vez dependia da Sefaz. No entanto, hoje os trabalhadores dispensados já foram pagos, inclusive com o acréscimo de multa de atraso”, afirmou.

A gestora disse ainda que nesta segunda-feira (15), os ex-funcionários assinam a rescisão contratual e recebem a chave para liberação do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). “Além disso, uma equipe jurídica deve atender e tirar as dúvidas dos trabalhadores no local”, finaliza.