Abraço simbólico reúne pais e professores em prol da Escola Tiradentes

Um grupo de pais e professores realizou, nesse domingo (12), um abraço simbólico na Escola Estadual Tiradentes, na zona Sul de Manaus. O ato é em protesto a decisão da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que pretende transformar a unidade escolar em colégio militar e determina que os 1,8 mil alunos sejam realocados para outras unidades.

Segundo a organização, aproximadamente 200 pessoas participaram do ato de hoje. Já no início desta semana, cerca de 40 professores e pais de alunos realizaram um protesto em frente ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), na avenida André Araújo, zona Centro-Sul, para pressionar a Justiça contra o posicionamento da Seduc.

“Estamos todos juntos, professores e pais de alunos, pois todos nós seremos penalizados, e estamos aqui para buscar uma solução, até gora está tudo parado, não dão respostas aos professores, até agora não sabemos para onde vamos”, disse a professora Priscila Jovina.

Mas a Ação Civil Pública (ACP) movida pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM), no último dia 27 de dezembro de 2019, acabou não tendo a liminar concedida pela Justiça Estadual. Para tentar “barrar” a extinção da escola Tiradentes, o órgão ministerial voltou a ingressar com uma ACP incluindo fatos novos, como por exemplo, “depoimentos de mães que foram até o Ministério Público denunciar o descaso com os estudantes, crianças e adolescentes que já com suas renovações de matrícula, estão sendo chamados para serem remanejados em escolas Escola distante do bairro”.