ABStartups aponta Manaus como uma das melhores cidades para empreender


Um mapeamento realizado pela Associação Brasileira de Startups (ABStartups), publicado no site da Exame, apontou Manaus está entre as 15 melhores cidades brasileiras promissoras para o empreendedorismo voltado para setores como eventos e turismo.

“É uma mudança de percepção e perfil. Agora, os jovens, adultos, artesãos e autônomos, enfim, as pessoas se percebem como empreendedoras, com uma nova visão de suas capacidades e que devem ser vistas também como negócio, gerando renda e emprego”, disse o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

Um dos grandes saltos para destacar Manaus como uma das melhores cidades para se empreender está nas políticas públicas criadas em pouco mais de dois anos. Tendo como missão gerar mais empregos para a população, a Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad) apostou em programas voltados para o empreendedorismo.

“Nossa missão sempre foi a de abrir mais leques de políticas públicas que possam gerar empregabilidade futura. Nesse sentido, como orientação maior do prefeito Arthur Neto, o empreendedorismo é uma porta importante”, destaca a secretária da Semtrad, Ananda Carvalho.

No final do ano passado, a prefeitura lançou o programa “Manaus Mais Empreendedora”, com projetos que envolvem desde qualificação do trabalhador até ações com empreendedores, potenciais empreendedores, alunos da rede municipal, catadores de resíduos sólidos e artesãos. Esses projetos contaram com recursos de emendas parlamentares.

Um dos projetos de grande repercussão foi o “Empreendedorismo nas Escolas”, que no início deste mês certificou mais de 1,5 mil crianças das escolas municipais dentro da metodologia do empreendedorismo. “Identificamos que não é possível se pensar em cultura empreendedora na cidade sem se trabalhar a base, as crianças”, ressalta Ananda Carvalho.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), 18 escolas desenvolveram a disciplina do empreendedorismo junto às crianças e o prefeito Arthur Neto sancionou a lei que garante que o tema empreendedorismo passe a ser obrigatório na rede pública de ensino.

Outro projeto que está fazendo uma revolução na Economia Solidária é o “Manaus Feita à Mão”. Os artesãos estão recebendo treinamentos e capacitação pelo Sebrae-AM, empresa vencedora de edital e que executa o projeto, e já participaram de exposição nacional de artesanato. Além disso, estão criando uma linha específica de produtos decorativos e joias, que serão expostos em um portal, entre outras atividades.

Cenário para startups

Conforme a publicação, Manaus possui, atualmente, 44 startups mapeadas nos setores de turismo e eventos (6,82 %) e Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC – e Telecom (4,55%). Eventos como a Conferência Amazônia de Empreendedorismo e Inovação, DemoDay Amazonas, Meetup Jaraqui Valley, Staturp Weekend e VH Summit são destaques na região.

A reportagem da Exame destaca as instituições com pesquisas aplicadas. Entre elas, o Centro de Desenvolvimento Empresarial e Tecnológico (CDTECH), Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (CIDE), Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e as Incubadoras de Empresas da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Federal do Amazonas (Ufam), além do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa).