Academia de Artes Marciais de Coari é indicado ao Prêmio Osvaldo Paquetá

A academia de Artes Marciais Renovação Coari Team (RCT), foi indicada ao prêmio Osvaldo Paquetá 2018. O prêmio existe desde 2012 e tem como objetivo difundir as Artes Marciais Mistas, popularmente conhecidas pela sigla MMA.
A votação para melhor equipe do ano de 2018  é feita no site do Prêmio  no período de 1° de dezembro deste ano a 18 de janeiro de 2019. O resultado será divulgado em um evento que irá ocorrer no dia 19 de janeiro de 2019 em Curitiba, no Paraná.
A RCT teve início como um projeto social, direcionando os jovens coarienses ao esporte e teve um crescimento considerável, ganhando, assim, visibilidade e revelando lutadores de talento e disciplina. Diante deste destaque considerável dentro do cenário do MMA, o RCT conquistou um importante espaço e concorre com outras quatro pelo título de “Melhor equipe do ano”.
Atualmente os atletas contam com o apoio da Prefeitura de Coari por meio da Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer que tem incentivado diversos eventos de MMA no município.  “O esporte é muito importante para o desenvolvimento social da juventude de nossa Coari. Nossa administração se orgulha com cada conquista e com cada atleta que com isso abre para si e para a comunidade um caminho glorioso”, disse o prefeito de Coari Adail Filho.
O presidente  da Liga Coarienses de Lutas, Thiago Pinheiro de Araújo, ressaltou que desde o primeiro evento de MMA realizado no município, em 2008, o esporte evoluiu e revelou lutadores como Francisco de Assis e Clybison Dantas que foram os primeiros coarienses a participar profissionalmente de lutas nesta modalidade. “Em 2008 quando o esporte era pouco conhecido e as transmissões só aconteciam em canal fechado, o na época prefeito da cidade, Adail Pinheiro, foi um visionário. Ele apoiou a realização do primeiro Coari Combat há exatos 10 anos atrás”, disseThiago.
De acordo com o presidente da LCL  desde que Adail Filho e a vice-prefeita Dra. Mayara Pinheiro assumiram a administração municipal foram realizados 12 campeonatos em Coari, todos com o apoio da Prefeitura.
“Até um tempo atrás a modalidade era pouco conhecida e por meio do esforço dos atletas e é claro do professor, afinal de contas essa figura representada aqui em Coari pelo mestre Jesias Rocha, faixa preta de jiu-jítsu é responsável pelo treinamento dos nossos primeiros atletas a competir de forma profissional, o MMA foi se popularizando em nosso município”, explicou.
Para ele,  a indicação ao prêmio Osvaldo Paquetá 2018 se deve pelo destaque dos atletas que tem representado não só o Amazonas, mas o Brasil em competições nacionais e internacionais. “ Essa indicação é resultado de um trabalho impecável do Izaias Cunha e do Eliseu Alves. Ser citado em um prêmio que é o Oscar do MMA é gratificante demais, afinal estamos geograficamente muito distante do eixo Rio, São Paulo e Curitiba  onde o esporte é mais forte, então ter esse reconhecimento após uma década de MMA em Coari é muito importante, além é claro de ser mais um incentivo para continuar a batalhar pela modalidade no município. Inclusive atualmente temos atletas da RCT residindo no Rio de Janeiro com o objetivo de se aprimorar no esporte”, disse Thiago.
Entre os atletas que hoje treinam no Rio de Janeiro três deles –  Rodrigo Praia, Hederson Batista e o Josiel Silva – estão no terceiro maior campeonato mundial da categoria, o ABC, evento Russo. “Vale ressaltar que não teríamos essa oportunidade se nossos atletas não tivessem começado a participar de eventos televisionados pelo Premier Combate e os eventos internacionais e isso só se tornou possível devido o apoio da Prefeitura de Coari, que hoje viabiliza as passagens aéreas desses atletas, pois os convites existem, mas não tem incentivo financeiro, ou seja, eles convidam, mas o atleta precisa custear sua passagem aérea e isso tem sido possível por meio do apoio incondicional da Prefeitura”, disse o presidente da LCL , Thiago.