Ação social para imigrantes venezuelanas ocorre neste sábado

Em alusão ao mês da mulher, será realizada neste sábado (23), das 8h às 14h, a ação social #PorElas, voltada para o desenvolvimento de mulheres imigrantes venezuelanas – indígenas e não-indígenas. A iniciativa ocorrerá na Escola Estadual Maria Rodrigues Tapajós, na Redenção, e tem a expectativa de atender aproximadamente 200 pessoas.

Durante a ação, será realizada a entrega de roupas e calçados femininos arrecadados por meio de doação, principalmente para que possam ser usados na busca por emprego, além de produtos de higiene e roupas infantis. Também serão realizadas atividades como palestra, corte de cabelo, manicure, limpeza de pele, massagem, lanche e brincadeiras para as crianças.

A iniciativa é coordenada pelo Sidia – Instituto de Ciência e Tecnologia e tem a participação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Centro Universitário Uninorte, Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR) e Projeto Hermanitos.

“Queremos contribuir não só para a melhoria de vida do nosso público interno, mas também com a comunidade do nosso entorno”, explica Vânia Capela, diretora administrativa do Sidia. “Por isso, junto com os nossos parceiros buscamos diversificar a forma como o Mês das Mulheres é celebrado, visando ajudar e minimizar as necessidades das pessoas que têm buscado refúgio em nosso País”, finaliza a executiva.

A ação social #PorElas reunirá mais de 70 voluntários e faz parte das estratégias da nova campanha de responsabilidade social e ambiental, We Respect, do Sidia.