Anúncio

Ações preventivas são apresentadas em reunião da Operação Cheia 2018

O balanço final das ações da Operação Cheia 2018 foi apresentado, nessa sexta-feira (27), pela Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil de Manaus, durante reunião organizada pelo Gabinete Municipal de Gestão Integrada da Prefeitura de Manaus (GGIM).

A Operação Cheia é um trabalho preventivo para minimizar os impactos causados pelo fenômeno na cidade de Manaus, e iniciaram em janeiro com reuniões para planejamento de ações integradas, juntas as secretarias do município, para que a Defesa Civil pudesse realizar o plano de contingência da Operação Cheia 2018.

Um dos trabalhos é o monitoramento e antecipação, junto a Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), de identificação de famílias residentes nos 15 bairros passíveis de alagação. Este ano, apenas dois bairros receberam pontes provisórias, Educandos e São Jorge, sendo cadastradas 2.099 famílias na capital e, aproximadamente, 500 famílias na zona rural da cidade.

A ação também foi realizada em 12 comunidades da zona rural, localizadas às margens do rio Amazonas, que receberam ações para o controle de roedores, orientações sobre os cuidados necessários para evitar doenças causadas no período da cheia. Além, da distribuição de hipoclorito de sódio, utilizado na desinfecção da água para o consumo humano, e a distribuição de material informativo abordando questões como limpeza de caixa d’água, cuidados com os alimentos e em situações envolvendo animais peçonhentos como cobras, aranhas e escorpiões.

Segundo o secretário da Defesa Civil Municipal, Cláudio Belém, o trabalho de prevenção é uma determinação do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, para que a cidade continue atuando de forma ágil em cada local passível de alagação.

“Mesmo após o primeiro alerta do CPRM (Serviço Geológico do Brasil), que indicou que a cidade de Manaus não atingiria a cota de emergência do rio Negro, mesmo assim trabalhamos a parte de prevenção por determinação do prefeito Arthur e junto com todas as secretarias envolvidas estivemos nas áreas que possivelmente poderiam alagar e adiantamos as ações preventivas”, destacou.