Acusado de desviar mais de R$ 54 milhões dos cofres de Iranduba, Xinaik Medeiros, que está preso, agora foi cassado

Xinaik Medeiros capa

Por unanimidade dos votos dos vereadores da Câmara Municipal de Iranduba pela cassação, Xinaik Medeiros não é mais prefeito. Ele está preso desde novembro do ano passado sob a acusação de integrar uma organização criminosa que desvou mais de R$ 54 milhões dos cofres públicos do município.

A sessão extraordinária para apreciação e votação do relatório do vereador Antônio Muniz Viana (PP) se estendeu até as 20hs dessa quarta-feira (24). O parecer do relator foi pela cassação e já tinha sido aprovado pela Comissão Processante composta ainda pelo vereador-presidente Jarmison Azevedo e pelo membro, Salim da Silva Lima, ambos do PTB.

Com a cassação de Xinaik Medeiros, assume definitivamente a Chefia do Executivo municipal a vice-prefeita, Maria Madalena, a Madá. Ela já está no cargo desde o dia 10 de novembro do ano passado, após Xinaik ter sido afastado do cargo e preso. Mas antes da posse definitiva de Maria Madalena no cargo de prefeita, o Legislativo de Iranduba precisa comunicar ao Tribuna Regional Eleitoral sobre a cassação de Xinaik Medeiros.