Adjuto Afonso repudia ataques contra a Zona Franca de Manaus e classifica como “falta de conhecimento”

adjuto-afonso 04

O deputado estadual Adjuto Afonso (PP) repercutiu na manhã desta quinta-feira, dia 4, no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), matéria veiculada em um jornal impresso local de hoje que destaca “ataques” que a Zona Franca de Manaus vem sofrendo por parte de empresas jornalísticas nacionais. Para o parlamentar, a falta de conhecimento em relação à dinâmica do Pólo Industrial seria o principal fator responsável pelas críticas.

“Quero repudiar esses ataques que a Zona Franca sofre. É muito comum o Pólo Industrial sofrer ataques principalmente pela imprensa do sul do país, que desconhece o poder da Zona Franca, desconhece o que se gera de emprego, o que esse Pólo contribui para o desenvolvimento do Estado. Nós temos aqui a maior floresta preservada, temos 97% de preservação, justamente porque temos um Pólo Industrial com uma grande concentração de empregos, gerando receita para a população e para o desenvolvimento de nosso Estado”, ressaltou o deputado.

O parlamentar destacou trechos da matéria que justificam as críticas, como por exemplo, que a “renúncia fiscal do modelo prejudica os cofres da União”. “O Estado do Amazonas contribui com o governo federal com geração de impostos mais do que todos os Estados do Norte juntos. Se o Estado do Amazonas contribui com essa receita a nível federal, onde está a renúncia fiscal? onde está o prejuízo para o país?”, reforça o deputado seguindo a linha de raciocínio dos entrevistados.

Em seu pronunciamento, Adjuto Afonso elogiou a postura do Presidente da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, e do Presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, que defendem o modelo econômico no texto e ressaltam a dinâmica viabilizada pelo Pólo Industrial. “Foram muito contundentes na matéria falando do desconhecimento sobre o Amazonas”.

Parlamentar aposta na união de forças

Para o parlamentar, o momento de crise econômica no país, requer a união de todos os segmentos, para reforçar o modelo e ampliar, pensando em alternativas para o interior do Estado. “Nós queremos um Estado crescendo, queremos um Pólo Industrial pujante, queremos todos engajados, governo municipal, governo estadual, governo federal, entidades financeiras, agências de desenvolvimento, para que a gente ter uma consolidação desse Pólo Industrial de Manaus tão importante com vistas ao crescimento do interior do Estado principalmente”.

Dever de casa

O deputado Adjuto Afonso reforçou na fala que em conjunto com o deputado Serafim Correa (PSB), emitiu requerimentos solicitando a realização de Audiências Públicas na Casa Legislativa para discutir possíveis políticas de investimentos na economia do Estado, contribuindo para a geração de emprego e renda à população amazonense.

“A nossa proposta é justamente ver onde estão os gargalos, com o que nós, deputados estaduais, federais e senadores podemos contribuir para que esse projeto continue crescendo, continue gerando emprego e renda para o nosso povo. se não tivermos atentos à consolidação desse Pólo Industrial, certamente não vamos ter receita nem na capital e, principalmente, no interior do Estado”.