Adolescente é morta a tiros por companheiro no São José 2

Safira Ferreira da Silveira, de 16 anos, morreu às 17h desta quarta-feira (2) após ser baleada no rosto pelo próprio companheiro. O crime aconteceu às 21h30, de terça-feira (1º), após uma discussão entre eles na rua Coreal, São José 2, zona leste de Manaus.

William Victor, vulgo “Pescoço”, de 18 anos, é o principal suspeito de cometer o feminicídio. Segundo informações da mãe da vítima, que não quis se identificar, Pescoço queria sair com amigos, mas Safira pediu para que ele ficasse em casa, caso contrário voltaria a morar com a mãe.

“Foi quando os familiares dele (Pescoço) ouviram o tiro e já viram minha filha no chão. Ele pegou uma moto junto com um parente, levou minha filha para o hospital e a abandonou lá como se fosse um animal e fugiu”, lamentou.

A jovem ficou internada no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos.

O crime foi registrado na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), e a equipe inda fez buscas pelo suspeito, mas não o encontraram. Com a morte de Safira, agora o crime será investigado pela equipe do Núcleo de Combate ao Feminicídio, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

“Esse caso foi iniciado na delegacia da mulher. Evoluiu pra feminicidio consumado ontem a noite e estamos investigando. Não posso adiantar nada mais”, disse a delegada Marília Campello, adjunta da DEHS.

Apesar da morte, agora a luta da mãe de Safira é para resgatar o neto de dois meses que está com a mãe do Pescoço. Pois de acordo com ela, o bebê não é filho do suspeito. Pois quando ele ficou com a Safira, ela estava no terceiro mês de gestação. Mesmo assim, ele assumiu e registrou o bebê.