Aglomeração e longas filas são registradas pelo segundo dia consecutivo no posto de vacinação da Cidade Nova (ver vídeo)

Foto: Rafa Braga

Pelo segundo dia consecutivo, houve aglomeração e filas imensas sem o distanciamento social adequado no posto de vacinação do Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. Nesta terça-feira (2), foi a vez dos idosos de 68 anos receberem a primeira dose do imunizante contra a Covid-19.

Segundo informações de servidores da Secretaria de Municipal de Saúde (Semsa), no local há cinco pontos de vacinação, sendo três para idosos e dois para profissionais de saúde. O ponto de vacinação da Cidade Nova é o único da cidade de Manaus que não funciona por meio de drive-thru, o que contribui para as aglomerações.

Nessa segunda-feira (1°) a mesma cena havia sido registrada no local. O prefeito de Manaus David Almeida (Avante), esteve no centro de convivência, e ao ser questionado sobre a aglomeração, disse que “sempre vai ter”.

“Sempre vai ter, no início da manhã, essa aglomeração até porque os idosos vem acompanhados de uma ou duas pessoas. Aqui é um ponto que nós não temos o drive-thru em função de precisarmos sair do Shopping Phelippe Dao, por ser um centro comercial e pudesse ter as atividades do comércio. Sempre aqui vai ter essa aglomeração, porém, no decorrer do dia, teremos a diminuição das pessoas”, disse o prefeito.

O Radar questionou a Semsa, nesta segunda-feira, sobre quais medidas a pasta pretendia implantar para diminuir  o risco de contaminação pela Covid-19 naquele ponto de vacinação, mas não obteve resposta e pela cena presenciada nesta manhã, nenhuma medida havia sido tomada.

Posto de vacinação da zona Leste desativado

Um dos idosos que estava na fila do Centro de Convivência da Família, explicou ao Radar que saiu da zona Leste da cidade para a zona Norte para ser imunizado, pelo fato do ponto de vacinação do shopping Phelippe Daou, ter sido desativado.

A reportagem do Radar foi até o local e constatou a desativação do ponto de vacinação, que provavelmente tem causado aglomeração nos outros pontos de vacinação da cidade.

O Radar entrou em contato com a assessoria da Prefeitura de Manaus para questionar o motivo da desativação do ponto de vacinação de uma das zonas mais populosas de Manaus, mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.