Aglomerados e sem máscaras, bolsonaristas fazem motociata em Manaus visando eleições de 2022

Na tarde deste domingo (27), apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizaram uma motociata em Manaus, com o objetivo de pressionar o ‘centrão’ e tentar fortalecer a popularidade do presidente, que vem sofrendo desprestígio e já ocupa o segundo lugar nas pesquisas para as eleições do ano que vem.

O Radar Amazônico esteve acompanhando o ato e flagrou centenas de pessoas aglomeradas, sem máscara e sem capacete, contrariando as orientações do ministério da Saúde e descumprindo o artigo 244 do Código de Trânsito Brasileiro, que considera infração gravíssima o ato de conduzir ou transportar passageiros sem o capacete de segurança.

A motociata teve início no Posto BR da Avenida das Torres e seguiu em direção à praia da Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus.

No dia 12 de junho, o presidente Jair Bolsonaro participou de um ato semelhante em São Paulo, na ocasião, também houveram milhares de pessoas desrespeitando os protocolos de segurança contra a proliferação da Covid-19, o que levou o Ministério Público a abrir uma investigação contra os organizadores do evento. A motociata ainda rendeu multa ao presidente, três ministros e seis deputados por não fazerem o uso da máscara.

“O uso de máscaras é fundamental para minorar o contágio da peste, mormente neste gravíssimo momento pandêmico pelo qual passa o Estado de São Paulo”, justificou o promotor de justiça, Arthur Pinto Filho, que instaurou um Inquérito Civil Público no MP.

Na motociata realizada em Manaus, o objetivo estava claro: promover a reeleição de Bolsonaro nas eleições de 2022, uma tarefa difícil levando em consideração o elevado número de mortes em decorrência da Covid-19 no Brasil, que já alcançou a marca de 513 mil vítimas. Um número que poderia ser inferior, de acordo com especialistas, se o governo promovesse as medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde em vez insistir no uso da Hidroxicloroquina para tratar os pacientes infectados com vírus.

Além disso, uma pesquisa divulgada ontem (26) pelo Instituto IDEIA e a revista Exame, mostram que se as eleições fossem esta semana, o ex-presidente Lula (PT) venceria Bolsonaro no segundo turno. A pesquisa ouviu 1200 pessoas e indicou 44% das intenções de voto para Lula e apenas 39% para Bolsonaro.

Veja a live na íntegra: