Além do péssimo serviço de telefonia, população de Carauari sofre com “blackout”

Foto: Reprodução Facebook

A população do município de Carauari vem sofrendo com os péssimos serviços de telefonia das operadoras Claro, Oi e Vivo, que só funcionam em determinadas localidades do município. Além disso, para piorar a situação, os moradores e comerciantes ainda foram prejudicados com um “blackout” de energia elétrica que ocorreu nessa terça-feira (26) e durou 27 horas.

Este cenário foi exposto pelo deputado Álvaro Campêlo (PP) durante sessão virtual, nesta quinta-feira (28), da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Segundo o parlamentar, as informações foram repassadas pelo vereador Airton Freitas Siqueira (PP).

“O cenário lá de Carauari é terrível. Claro e Oi prestam um péssimo serviço. Quem ainda presta um serviço mais popularmente chamado de ‘meia boca’ é a Vivo, que ativou uma torre localizada na rua do Banho”, disse Álvaro Campêlo.

Embora funcione com a banda 4G, a torre ativada pela operadora Vivo só atende três bairros que são Fátima, Morumbi e Ramalhão. Além disso, uma outra torre, chamada Torre Central, está operando com aparelhos e peças danificadas e obsoletas.

O sinal fraco dessa torre, segundo o parlamentar, faz com que o serviço só funcione de maneira eficiente no horário da madrugada e só atenda algumas localidades como bairro Flamengo, Nova República, Samuel Amaral, 14 Bis, Memória, Conjunto da Caixa, Eduardo Braga e São Jose.

“Ou seja, o serviço atende mais da metade, digamos, do município, mas infelizmente só funciona de madrugada”, afirmou Álvaro Campêlo.

Blackout

Além dos problemas com sinal de telefone e internet, os moradores de Carauri foram submetidos, ainda, a sofrer um blackout de energia elétrica que durou 27 horas, ou seja, mais de um dia, prejudicando, principalmente, comerciantes e quem trabalha com alimentação.

“Os mais afetados, obviamente, foram os comerciantes de pequeno porte que perderam frango, peixe, açaí, que tiveram prejuízos enormes, sem nenhuma providência ou resposta da Amazonas Energia”, concluiu o deputado pedindo, ainda, que as operadoras Claro, Oi e Vivo, além da Amazonas Energia, tomem providências em relação às demandas da população de Carauari.

Procurado pelo Radar, o vereador Airton Freitas Siqueira, de Carauari, disse que o blackout ocorreu em razão de duas estações de energia terem pegado fogo.

“Pelo que sabemos, as duas estações de distribuição pegaram fogo e por isso ocorreu o blackout, os equipamentos não estão suportando a tensão. O que queremos é a garantia de que o serviço seja feito e que não vai acontecer mais. É uma tecnologia dominada. Se tem equipamentos fracos, é porque a empresa não quer gastar muito”, disse o vereador.