Anúncio Advertisement

Alessandra destaca emendas com recursos para o interior do AM

As emendas de autoria da vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), deputada Alessandra Campêlo (MDB) estão destinando, esse ano, R$ 1,6 milhão para os municípios de Eirunepé, Beruri, Tonantins e Parintins.

Na tribuna da Casa Legislativa, a deputada informou que esta semana fez uma grande reunião no quarto andar da Assembleia com representantes das prefeituras e entidades que receberão os recursos para diversas áreas, como Saúde, Educação, Infraestutura, Esportes e Cultura.

O tema da reunião foi o informe sobre a homologação das emendas impositivas, o treinamento dos beneficiários no Sistema de Convênios da Sefaz (Sinconv), e a posterior prestação de contas junto às secretarias de Estado e ao Tribunal de Contas (TCE-AM).

Segundo Alessandra Campêlo, Eirunepé terá R$ 150 mil para construir dois poços artesianos, sendo um no bairro do São José e outro na Comunidade São Pedro (Rio Itucumã). A emenda foi articulada pelo vereador Fred da Civil e a execução das obras já está sendo tratada pelo prefeito Raylan Barroso, que esteve na reunião desta semana no Legislativo.

Beruri está recebendo R$ 150 mil para construção de poços artesianos na sede do município e na zona rural. O vereador Natan Saldanha esteve na Assembleia e a prefeita Dona Maria já está tratando sobre a execução das emendas impositivas no município. Numa demanda que foi articulada ano passado pela vereadora Suelem Lofiego junto ao mandato da deputada, Tonantins terá R$ 200 mil para reforma da Escola Indígena Municipal.

Já os moradores de Parintins terão um total de R$ 1,1 milhão indicado por Alessandra, atendendo as solicitações do prefeito Bi Garcia, da vereadora Vanessa Gonçalves e do ativista cultural Marcos Moura. A Saúde receberá R$ 381 mil para aquisição de medicamos para as unidades básicas de saúde; a Educação terá R$ 229 mil para compra de material didático e paradidático; e a UEA Ceti receberá R$ 100 mil para execução de projeto de capacitação e inclusão tecnológica.

A cultura parintinense também será contemplada com R$ 100 mil para a Escola de Artes do Caprichoso, R$ 100 mil para o Instituto Boi-Bumbá Garantido; R$ 90 mil para o Instituto Cultural Ajuri (INCA) realizar o Festival Grito da Periferia 2019; R$ 50 mil para o Festival Folclórico do Mocambo; e R$ 50 mil para o Festival de Verão do Caburi.

Com informações da assessoria de comunicação