Alessandra diz que Aleam tentará viabilizar recursos para Saúde

Jimmy Christian.

A vice-presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB), afirmou, nesta terça-feira (5), que irá se empenhar para que a Aleam aprove uma mudança na Lei Orçamentária Anual (LOA) para este ano para destinar recursos para o pagamento de servidores da Saúde e aquisição de medicamentos.

“De minha parte eu terei um posicionamento de colaboração com o Governo. Agora mesmo vou me empenhar para que a gente consiga aprovar na Casa essa mudança na Lei Orçamentária para que a gente possa mexer em recursos do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI) para viabilizar os pagamentos da área de Saúde”, disse a deputada logo após a leitura da mensagem governamental pelo governador Wilson Lima (PSC).

Para a deputada, os recursos que entrarão no caixa da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) com apoio da Assembleia devem ser usados, prioritariamente, para pagamento de pessoal e compra de medicamentos que estão em falta nos hospitais e SPA’s.

“Esse recurso deve ser usado em especial para pagar o pessoal, sejam médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, serviços gerais, motoristas e ambulância, enfim, todas as pessoas que fazem parte do sistema de saúde. Eu acho que abastecer com os medicamentos e pagar o pessoal é o mais importante nesse momento”, disse Alessandra Campêlo.

Remanejamento

Em novembro de 2018, a Assembleia aprovou o remanejamento de recursos do FTI e do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (FMPES) para destinar R$ 122 milhões para a Susam.

O remanejamento estabelecia que 80% da arrecadação dos dois fundos estaduais seria utilizado para o pagamento de todos os salários atrasados dos trabalhadores de 14 empresas que atuam na rede estadual de saúde, incluindo profissionais das áreas de segurança, limpeza e conservação.

Com informações da assessoria da parlamentar.