Anúncio Advertisement

Alessandra ‘peita’ concessionária por cobranças absurdas de energia em Silves

A líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), deputada Alessandra Campelo, tomou conhecimento através do líder comunitário Francisco Assis Campelo do que ocorreu com moradores de comunidades rurais de Silves, injustiçados com cobranças absurdas nas contas de energia elétrica. Valores que antes giravam em torno de R$ 30, R$ 50 e R$ 70 passaram para R$ 300, R$ 500, R$ 700 e até R$ 900.

E essa foi a pauta de uma audiência pública realizada nesse sábado, 25 de novembro, onde estiveram presentes a Eletrobras Distribuição Amazonas e moradores da zona rural de Silves.

Segundo relato da deputada, as comunidades São João Batista, Aparecida, Sagrado Coração de Jesus, Associação Solidariedade Amazonas ficaram cerca de um ano e três meses sem ter seus medidores aferidos porque a concessionária ficou sem o funcionário que cumpria essa função. No mês de junho deste ano, as contas chegaram acumuladas e com valores absurdos. São 407 unidades consumidoras cadastradas no sistema.

Após a audiência, foram encaminhadas as seguintes decisões pela representante do Legislativo na reunião: concessão de um prazo de 10 dias para que todas as 407 contas sejam revistas; suspensão das contas do mês de junho sem a inclusão do nome dos usuários no SPC e Serasa; além de inserção dos comunitários na Tarifa Rural ou Tarifa Social. Algumas contas já foram corrigidas diretamente no posto de atendimento da empresa em Itapiranga.

Para finalizar, Alessandra também anunciou que a Amazonas Energia está levando o Programa Luz para Todos a todas as comunidades da região. Ela lembrou que essa conquista do Luz Para Todos no interior é legado da administração do senador Eduardo Braga, presidente do PMDB no Amazonas, no Ministério das Minas e Energia.

Fotos: Jimmy Christian