“Alfredo Nascimento foi demitido por corrupção”, diz o líder do PMDB rebatendo ataques de Sabá Reis

Saba e vicente capa

Em resposta ao colega de parlamento estadual Sabá Reis (PR), que no meio de um discurso se referiu aos “ratos do PMDB”, o deputado Vicente Lopes, líder do partido na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), partiu para o embate lembrando a demissão do deputado federal Alfredo Nascimento (PR), ex-ministro dos Transportes. “O deputado federal Alfredo Nascimento, na faxina ética da presidente Dilma, foi demitido por corrupção. Depois voltou por conta dos aconchegos. Então, deputado Sabá Reis, não estou aqui para defender nenhum daqueles que cometeram ilícitos e que roubaram a nação. Estou aqui para defender a necessidade de o pais enfrentar os problemas com seriedade. Não utilizando dois pesos e duas medidas: quando me é conveniente, eu tenho um posicionamento. Quando não me é conveniente, eu penso o contrário”, afirmou  Vicente Lopes.

Um momento antes, o deputado disse que deveriam ser punidos todos “os ratos do PMDB, do PR, do PL, os ratos de qualquer local que sugam este país”.  E acrescentou: “ O deputado Waldemar Costa Neto (PR) está preso por corrupção e Vossa Excelência não fez referência a isso”. Vicentes Lopes também defendeu o PMDB, o posicionamento do partido de sair do governo Dilma e a Operação Lava Jato. ‘A minha posição, a posição do meu partido é para que o Brasil continue passando a limpo sua história, para que tenhamos respeitado o direito da sociedade brasileira que hoje, majoritariamente, está dizendo que não aceita ser enganada. Nem aqui no Brasil e nem em lugar nenhum”. Nós não somos e jamais haveremos de ser contrários a qualquer apuração e punição severa para todos aqueles que cometerem corrupção no exercício da função pública”.

A punição, sustentou Vicente Lopes, tem de valer para todo mundo: “Quer seja do PMDB ou de qualquer outro partido. O que a Lava Jato está fazendo é algo que o Brasil inteiro aplaude e eu me associo a todos os brasileiros que defendem a continuidade e a punição rigorosa daqueles que estão sendo pegos nos seus malfeitos, como o governo costuma dizer, como o governo costuma justificar”. Sobre o rompimento do partido com o governo Dilma, o deputado justificou: O PMDB fez parte deste governo como sócio majoritário, dando credibilidade para que pudesse ir às ruas. Mas neste momento, quando o PMDB oferece uma sugestão para tirar o país da crise, o governo não aceita. Por isso eu estou com aqueles que decidiram pelo afastamento do PMDB do governo”.

Se cunha deve, que pague

Sobre o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acusado de ter mentido sobre contas bancárias no exterior e que pode até ser cassado, Vicente Lopes defende punição severa, caso as denúncias sejam verdadeiras. “Se o Eduardo Cunha cometeu os erros de que está sendo acusado, que ele seja severamente punido, exemplarmente punido, assim como todo e qualquer detentor de mandato, de função pública, que haja de forma incompatível com o mandato parlamentar”. Ao lembrar que muitos defenderam e lutaram pela liberdade e soberania do país, o deputado disse que o povo brasileiro não aceita mais assistir, diariamente, o que é mostrado nos meios de comunicação: “Roubalheira na Petrobras, roubalheira em que tudo que é lugar deste país”.