Aliado de Arthur Lira devolveu trator que recebeu do esquema ‘Bolsolão’ após perder eleição

A três semanas da eleição de 2020, o então prefeito de Junqueiro, Carlos Augusto (MDB), anunciou a chegada de um trator agrícola e de uma retroescavadeira na cidade. Carlinhos, como é conhecido, concorria a novo mandato, apoiado pelo deputado Arthur Lira (Progressistas-AL).

As máquinas foram entregues pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) à prefeitura do município, no agreste alagoano, onde nasceu Benedito de Lira, pai do deputado, hoje à frente da administração de Barra de São Miguel.

A oposição, porém, venceu a disputa após 28 anos de domínio do grupo de Lira. Quando o novo prefeito Leandro Silva (PTB) assumiu, os bens doados já haviam sido devolvidos à Codevasf.

O imbróglio político em Junqueiro mostra como a politização da estatal já estava em curso, com recursos sendo dirigidos  para a compra de tratores, moeda em alta no mercado de votos.

Os equipamentos chegaram à cidade em outubro e são de verbas anteriores ao lote do orçamento secreto, revelado pelo Estadão. O artifício foi criado no fim do ano passado pelo presidente Jair Bolsonaro para conseguir apoio do Congresso.

Bolsonaro foi o presidente que mais expandiu a Codevasf, a chamada estatal do Centrão. Lira usou parte da sua “cota” para a aquisição de trator. O atual presidente da Câmara foi um dos parlamentares que mais puderam impor o destino do dinheiro do Ministério do Desenvolvimento Regional. Ao todo, ele direcionou R$ 114,6 milhões para obras, compras de tratores e máquinas pesadas, segundo a planilha secreta do governo.