Amazonino dá “superpoderes” no Estado para seu médico particular e secretário de Saúde

O correligionário e gêneros afins, há anos, do governador Amazonino Mendes, o secretário estadual de Saúde do Amazonas (Susam), Francisco Deodato Guimarães, que também faz a função de médico particular do governador, terá ainda mais poderes na máquina pública do Estado. Ele foi nomeado para o cargo de “coordenador de integração das Ações Administrativas do Governo do Estado”, que ninguém soube explicar bem para o Radar o que isso significa, mas o que é de conhecimento geral é que ele vai mandar e desmandar nas “ações administrativas do governo”. Deodato foi nomeado por decreto do governador.

Para o acúmulo de funções do secretário Francisco Deodato, Amazonino usa como base o artigo 58, §2º, V, da Constituição Estadual que “autoriza aos secretários praticarem atos pertinentes aos que lhes forem atribuídos pelo governador”.

Amazonino alega ainda, que a designação de Deodato é “sem prejuízos às suas atribuições” a frente da Susam e que no novo cargo, ele vai “apoiá-lo no exercício da direção superior da administração especial”.

Além do chefe do executivo, assinam o decreto o secretário da Casa Civil, Arthur Cesar Lins e o procurador-geral do Estado, Paulo César Gomes de Carvalho. A publicação consta na página de n°7 da edição do Diário Oficial dessa segunda-feira (18).

Confira o decreto na íntegra