Amazonino Mendes é o primeiro governador a perder a reeleição no AM

O governador e candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT) é o primeiro na história do Amazonas a perder a disputa pela reeleição no Estado. Ele foi eleito em 2017, em uma eleição suplementar após a cassação do então governador José Melo por compra de votos. Amazonino deixa o poder público no Estado em seu quarto mandato de governador.

Na época, Amazonino foi eleito com o discurso de que iria “arrumar a casa” em referência, aos mais diversos problemas deixados por seu antecessor, o ex-governador José Melo e chegou a dizer que não disputaria à reeleição.

Amazonino Mendes deixará o Governo do Amazonas a partir de 31 de dezembro deste ano e entregará o Poder Executivo para um estreante, o jornalista Wilson Lima.

Esta também é a primeira vez que Amazonino perde uma disputa pela reeleição. Ele foi eleito prefeito de Manaus de 1983 a 1986, de 1993 a 1994 e de 2009 a 2012 e eleito governador de 1987 a 1990 e de 1995 a 1998, quando foi reeleito para mais um mandato de governador.

Em 2004, Amazonino recebeu 48,32% e foi derrotado na eleição para a Prefeitura de Manaus por Serafim Corrêa (PSB). Na eleição seguinte, em 2006, ele tentou a eleição pela quarta vez para o Governo do Amazonas e foi derrotado pelo então governador e candidato à reeleição, Eduardo Braga (MDB), ainda no primeiro turno.