Amazonino quer usar dinheiro “entocado” do Fundeb para pagar abono salarial dias antes da eleição

Vocês lembram que o deputado economista Sarafa (Serafim Correa) quase fica rouco de tanto dizer que o governador Amazonino Mendes, ao invés de dar aumento real de salário para os professores estava entocando o dinheiro do Fundeb para usá-lo conforme seus interesses eleitorais? Pois, num é que o Sarafa tinha razão, minha gente!

Como por milagre apareceram as verbas do Fundeb que, segundo os cálculos do Sarafa, atingiram um monte arrecado pelo Governo de Amazonino de R$ 1,071 bilhão nos sete primeiros meses do ano e que o Governo jurou por tudo que é santo que não tinha.

O secretário de Educação de Amazonino, Lourenço Braga, foi a público desmentir as declarações de Serafim Corrêa declarando que “ele (Serafim) estava equivocado” – palavra comumente usada no meio político para não chamar alguém de mentiroso. O secretário disse que os valores apontados por Serafim como arrecadados pelo Governo nada mais eram do que uma “previsão de repasse para todo o ano de 2018”. Ou seja, o Governo negava ter dinheiro em caixa proveniente do Fundeb.

Mas, como é que agora o Governo quer dar para cada um dos milhares de professores do Estado um abono salarial de R$ 5.500,00 (cinco mil e quinhentos reais), em pleno período eleitoral, dias antes da eleição? Isso leva a conclusão que o verdadeiro equívoco – eufemismo político para mentira – foi do secretário, né mesmo meu povo? Essa situação também faz ver que Amazonino estava entocando o dinheiro para mais uma de suas já conhecidas práticas eleitorais de usar recursos públicos, como bem lhe convém, em período eleitoral.

E só faltava a Justiça Eleitoral dar autorização para um ato desse que fere de morte a Lei Eleitoral. Digo isso porque o governador fez sua assessoria jurídica peticionar, junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), um pedido de autorização para pagar o abono salarial e, segundo fontes do Radar, mandou organizar uma reunião com servidores da Educação do Estado, no Dulcila’s Buffet, no dia 12 deste mês para fazer o anúncio oficial de que pretende pagar o abono ainda este mês.

Quer dizer que o Governo, além de fraudar os dados da arrecadação do Fundeb, também pode cometer abuso de poder econômico e político ao coagir servidores a participarem de uma reunião e usar dinheiro público para conceder benesses em eleição? Se isso acontecer eu vou acreditar que boi não só voa, como bota ovo!