Amazonino reabre “Centrais de Flagrante” com apenas um policial para enfrentar a bandidagem (ver vídeos)

Enquanto paga R$ 5 milhões por uma consultoria internacional – o mesmo que dizer que o cara nem vive aqui mas ganha milhões do nosso bolso – o governador Amazonino Mendes, numa atitude visivelmente politiqueira anunciou a reabertura das denominadas “Centrais de Flagrante”, delegacias com atendimento 24 horas. Para fazer o anúncio, o governador fez o estardalhaço costumeiro convocando coletiva de imprensa, ontem, segunda feira (24) onde, por motivos óbvios, foi vetada a presença do Radar – senão eles sabem que o Radar iria perguntar como iriam reabrir centrais de flagrante sem policiais suficientes e sem a mínima estrutura para que esses policiais trabalhem.

A prova de que isso é verdade é que, na noite dessa segunda-feira, por volta das 22h, chegavam ao Radar mensagens dizendo o seguinte: “Tem delegacias (Centrais de Flagrante) neste momento com apenas um investigador, policiais em risco iminente”.

“O governador falou hoje que iria reabrir todas as Centrais de Flagrante, mas não tem policial pra isso. Estão funcionando com o mínimo do mínimo, não tem condições. No momento, agora, por exemplo, no Mauazinho pode ocorrer uma possível invasão da delegacia por causa da morte de um traficante e deixaram lá na delegacia, sozinho, um investigador idoso, que praticamente o serviço dele tem sido entregar notificações, justamente por causa da idade e ele está sozinho no DIP, correndo o risco de ser atacado pela bandidagem”, diz uma fonte do Radar em áudio enviado pelo o WhatsApp.

Logo depois começaram a chegar vídeos feitos pela policial civil Benae Limoeiro que passou toda a noite e a madrugada desta terça-feira (25) mostrando o que estavam passando seus colegas policiais civis expostos a risco de vida, com condições desumanas de trabalho, como por exemplo, falta de ar-condicionado nas dependências do DIP.