Ameaçado, Temer poderá nomear substituto de Rodrigo Janot em setembro

Após conseguir se livrar da cassação no Tribunal Superior Eleitoral, Michel Temer tem agora até setembro para se livrar de um dos últimos opositores para conseguir se manter no poder: Rodrigo Janot. Em três meses, o presidente poderá nomear um novo procurador-geral da República e se fixar ainda mais no cargo até o fim de 2018.

Segundo a coluna Painel, até a oposição reconhece que será muito difícil tirar o peemedebista do poder caso ele consiga resistir até lá.

Mas a oposição à PGR não vem só do Planalto. A base aliada de Temer no Congresso acredita que essa nova investida da Lava-Jato visa enfraquecer o Legislativo e Executivo para dar mais visibilidade ao Judiciário.