Anúncio

Amor à causa pública: Em menos de três meses, Governo gasta R$ 11,3 milhões com propaganda

Desde que assumiu a chefia do Executivo estadual no dia 4 de outubro deste ano, o governador Amazonino Mendes (PDT), já gastou mais de R$ 11,3 milhões em publicidade. A informação está no site da Transparência do Amazonas. O gasto com campanhas publicitárias em jornais, sites, rádios e canais de televisão contrasta com as declarações dadas nessa terça-feira (27), pela base governista durante a aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2018, na última sessão do ano na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Em entrevista, ainda na Aleam, o líder do Governo, Dermilson Chagas (PEN), afirmou que Amazonino pegou o Estado “quebrado” e que por isso não poderia conceder na Lei Orçamentária, o reajuste dos professores e os benefícios dos policiais militares e civis – esses últimos aprovados pela oposição através de emendas coletivas contempladas no orçamento do próximo ano.

Dermilson e os demais deputados da base, se posicionaram contra as emendas coletivas que beneficiavam os servidores da segurança e educação devido, segundo eles, estarem preocupados com a situação financeira do Estado em 2018.

“Os servidores podem ficar prejudicados por não haver uma organização orçamentária. Vivemos uma incerteza quanto à economia, algo inimaginável, diante dos fatos que vivenciamos, pela conjuntura e pelos gastos que hoje o Estado apresenta. Queremos o melhor, mas a conjuntura não permite que façamos políticas fantasiosas, pois a incerteza ainda paira sobre nós. Não podemos inviabilizar o Estado. A economia é complexa e temos que pensar na saúde, educação, segurança pública e em todos servidores”, disse Dermilson.

Mesmo assim o governador vem gastando milhões para se promover com o slogan “Amor à causa pública”. Quê que é isso, meu povo!

O secretário de Estado de Comunicação Social (Secom), Célio Alves Junior, informou ao RADAR, que todos os gastos estão previstos em lei. “Temos um orçamento específico para divulgar ações de governo e utilidade pública. Nossos gastos estão previstos em lei e são publicados no portal da transparência”, informou o secretário.

Entenderam? o Negão ama vocês!