“Amores Absurdos” abre a temporada de espetáculos do Teatro Amazonas

Amores Absurdos 1

O compositor, cantor, violonista, arranjador e agora também romancista, Celso Viáfora traz a Manaus o espetáculo “AMORES ABSURDOS”, com a participação da Orquestra Amazonas Filarmônica, nesta sexta-feira (22), às 20h, no Teatro Amazonas (Av. Eduardo Ribeiro – Centro), com entrada franca, numa realização do Governo do Amazonas / Secretaria de Estado de Cultura em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil (Seção Amazonas).

Em Manaus, as músicas do novo CD – ao lado de eternos sucessos de sua carreira comoNão Vou Sair, A Cara do Brasil, Por Um Fio, Que Nem a Gente, A Pessoa entre outras – ganham nova e majestosa roupagem: o quinteto de cordas será substituído pela Orquestra Amazonas Filarmônica, sob regência do maestro Marcelo de Jesus. Um encontro que promete emocionar o público.

“Este espetáculo inicia as atividades do palco do Teatro Amazonas, neste ano de 2016, de forma magnífica, brilhante, unindo talentos da música num belo e emocionante concerto”, declarou o secretário de Estado de Cultura, Robério Braga.

“Amores Absurdos” divulga um conjunto inédito de obras que reúne seu primeiro romance, seu nono CD (com as 14 canções compostas como trilha sonora do livro) e um e-book (no qual o leitor pode, durante a leitura, clicar no link ao pé da página e ouvir a música que emoldura a cena literária), promovendo, de forma inovadora, a fusão de literatura e música.

Processo criativo de “Amores Absurdos”

Compositor fértil e intenso (parceiro de grandes artistas como Ivan Lins, Vicente Barreto, Francis Hime e Guinga, entre outros), Celso Viáfora se viu, entre julho e setembro de 2012, angustiado com um fato até então inédito na carreira: não compunha nada que o satisfizesse.

Foi assim que, numa madrugada, ao invés de correr para o violão, resolveu ligar o computador e iniciar uma parceria com a literatura que, ao final de nove meses de trabalho, resultou no seu primeiro romance de ficção: “Amores Absurdos”, a história de amor do compositor Antônio Terra e da cantora Lídia Saviolo.

Poderia ter sido apenas a história de um compositor que dá descanso à atividade musical para flertar com a literatura. Mas não foi assim: como que enciumado com o nascimento do escritor, o lado musical de Viáfora reapareceu com robusta força e, na medida em que o romance avançava, foram surgindo canções novas para compor a trilha musical da obra literária. Outras composições, criadas em tempo anterior ao da escrita, moldavam-se à narrativa, como se houvessem antecipado a cena romanceada. Ao fim da empreitada, quatorze canções foram compostas ou pinçadas para a trilha sonora do livro.

O resultado é o CD “Amores Absurdos”, onde Celso Viáfora canta e toca violão, acompanhado por um quinteto de cordas liderado por Neymar Dias.

Romance, CD e e-book são três obras que, embora podendo ser apreciadas de forma independente, quando reunidas compõem uma obra maior, resultante da união completamente original e inédita de linguagens, mídias e conteúdos. Incorporando a poética musical à literatura e aos recursos tecnológicos do livro digital, proporciona ao leitor/ouvinte a possibilidade inovadora de compartilhar a experiência visual e imagética da leitura em paralelo à viagem sonora proporcionada pela audição da música.

Para mais informações sobre outras ações, projetos e atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Cultura, acesse facebook.com/culturadoamazonas e o Portal da Cultura.