Angelina Jolie visita campos de refugiados em Bangladesh

Angelina Jolie visitou na segunda-feira (4) o maior assentamento de refugiados do mundo em Bangladesh. O local reúne cerca de 1 milhão de muçulmanos rohingya, sendo que mais de 730 mil fugiram de Mianmar há cerca de um ano e meio.

Como explica a agência de notícias ‘Reuters’, o objetivo da atriz é colocar o problema de volta às manchetes dos jornais, para que ações humanitárias sejam realizadas.

Na época em que houve a fuga em massa de Mianmar, após uma onda de repressão militar, a Organização das Nações Unidas (ONU) classificou o caso como “limpeza étnica”. Mianmar é um país majoritariamente budista.

Um porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) informou à imprensa que Jolie passará três dias visitando os campos para “avaliar” as necessidades dos refugiados e o que Bangladesh precisa para recebê-los.

Também está prevista uma reunião da atriz com a primeira-ministra do país, Sheikh Hasina, que tem sido reconhecida internacionalmente pela sua atuação no caso e foi elogiada por não repatriar nenhum rohingya involuntariamente, e com o ministro de Relações Exteriores, AK Abdul Momen.

Segundo o porta-voz da Acnur, a visita acontece antes do lançamento de uma campanha de arrecadação de fundos, no valor de 920 milhões de dólares, para continuar a atender às necessidades básicas dos refugiados.