Anúncio

Antes do recesso parlamentar, deputado cobra instalação da CPI da Saúde

Uma pesquisa divulgada nessa segunda-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou que o Amazonas está se destacando em pobreza. O Estado está como o segundo do País, com 52,4% da população brasileira enquadradas nessa situação. De acordo com o deputado José Ricardo (PT), a situação da pobreza extrema também passa pela falta de políticas públicas na saúde, área que está, segundo ele, em situação crítica e vergonhosa, com muita corrupção e desvio de recursos e na outra ponta, o povo sofrendo por falta de atendimento. Por isso, nessa terça-feira (19), o parlamentar voltou a insistir que a Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) instale a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, que precisa de mais três assinaturas, e que pretende investigar todos os contratos da área, além do rombo de R$ 1,2 bilhão, denunciado pelo próprio governador.

E ele citou como mais um exemplo do caos na saúde a situação dos técnicos de enfermagem que atuam nos hospitais 28 de Agosto e Platão Araújo, que estão desde o mês de outubro sem receber os seus salários, por meio das empresas terceirizadas Nurses e Segeam.

“Existe um silencio da maioria dos parlamentares. Na semana passada, ex-secretários de Governo foram detidos, como os da Saúde e da Casa Civil, e ex-funcionários de órgãos, por meio da Operação Custo Político, com bloqueio de bens de mais de R$ 60 milhões. E as denúncias de cerca de R$ 20 milhões teriam sido pagos em propinas a esses gestores. Dinheiro que está faltando nos hospitais, para agilizar as filas de exames e de cirurgias, como as cardíacas, do Hospital Francisca Mendes. Por isso, a minha insistência sobre a instalação da CPI. O nosso papel de investigar é constitucional, é nosso dever, enquanto parlamentar”, declarou José Ricardo, que é um dos autores desse pedido de investigação, que tem cinco assinaturas (José Ricardo, Luiz Castro, Sinésio Campos, Sabá Reis e Platiny Soares), precisando de mais três adesões para ser instalada.

O recesso parlamentar se inicia ainda nesta semana.